João Pessoa, 19 de setembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
“grande erro”

‘Renúncia é fruto de intervenção’, diz João

Comentários:
publicado em 19/09/2019 às 20h40
atualizado em 20/09/2019 às 09h46

O governador João Azevêdo (PSB) atribuiu a renúncia do presidente de João Pessoa do PSB, Ronaldo Barbosa, como consequência da crise do partido. Nesta quinta-feira (19), enquanto esteve em Campina Grande, João voltou a criticar a intervenção e a crise na sigla.

“[A saída é] Consequência dessa ação que foi tomada, uma ação impensada por parte de algumas pessoas do partido. As consequências estamos vendo aí: deputados anunciando a saída, prefeitos saindo do partido, presidentes de diretórios renunciando. Com certeza não foi a melhor forma de conduzir uma questão interna”, pontuou.

Sem citar nomes, João classificou que o ‘grande erro’ dos integrantes da sigla foi tratar do problema externamente sem antes levar para a sigla. Aos repórteres presentes, João ilustrou o contexto do que  seria o equívoco: “Por maior respeito que tenho a vocês, eu jamais trataria um problema primeiro com vocês para depois levar ao partido”, pontuou.

O governador ainda garantiu não se importar com a forma de ser tratado por aqueles que antes era aliados, após a crise interna na sigla. “A leitura ou mudança da forma como as pessoas estão me vendo cabem a elas explicar, não a mim”, disse.

Entenda

O presidente do PSB de João Pessoa, Ronaldo Barbosa, renunciou ao cargo que ocupava nesta quinta-feira e manifestou seu descontentamento com a dissolução do diretório estadual e posterior intervenção no comando da legenda socialista que derrubou o ex-presidente Edvaldo Rosas.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também