João Pessoa, 24 de abril de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
OPERAÇÃO CARA DE PAU

Delegada prometia pagar assessores de juízes

Comentários:
publicado em 24/04/2021 às 13h22
atualizado em 24/04/2021 às 18h07
A- A+

A delegada Maria da Solidade de Souza que foi presa, junto com o escrivão da Polícia Civil, Alexandre Sousa, suspeita de crime de extorsão para arquivar inquéritos, pedia dinheiro sob o pretexto de pagar assessores de juízes e promotores.

É o que revela vídeo gravado no momento em que uma parte do dinheiro foi entregue aos policiais civis que atuavam na delegacia de Alagoa Grande, no Brejo Paraibano.

Eles foram presos na quinta-feira (22) durante a Operação Cara de Pau, do Núcleo de Controle da Atividade Policial (NCAP) e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público da Paraíba.

Nesta sexta-feira (24), o juiz José Jackson, da Comarca de Alagoa Grande, converteu e prisão domiciliar as prisões da delegada e do escrivão durante audiência de custódia.

A investigação iniciou após denúncia de um servidor público federal. De acordo com o Gaeco, os policiais exigiram a quantia de R$ 5 mil, sendo que a primeira metade, R$ 2,5 mil já havia sido paga.

MaisPB