João Pessoa, 18 de fevereiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
declaração polêmica

Fala de secretário sobre evangélicos causa reações

Comentários:
publicado em 18/02/2021 às 12h07
atualizado em 18/02/2021 às 09h19
A- A+
Secretário Fábio Rocha/ Foto: Albemar Santos

O deputado estadual Jutay Meneses (Republicanos) criticou as declarações do secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, que chamou um pastor de palhaço e defendeu prisão de religiosos, segundo o parlamentar. O deputado afirmou que “um gestor público não pode ter essa atitude desrespeitosa” e cobrou retratação de “tão infeliz” declaração.

Jutay Meneses destacou que o secretário chamou o pastor que realizou uma atividade de ‘palhaço de vermelho’, expondo total desrespeito a uma autoridade religiosa, a um cidadão. “Não achei correta a atitude tomada pelo pastor de realizar a ação e de promover aglomeração em uma pandemia, mas o secretário de Saúde nunca poderia se posicionar dessa forma”, afirmou.

O deputado, que também é pastor da Igreja Universal, destacou que os templos religiosos vêm tomando as medidas de contenção à covid-19. Afirmou ainda que se for necessário tomar atitudes mais rígidas, diante do aumento de casos de coronavirus em João Pessoa, ele é favorável, pois nesse momento o mais importante é salvar vidas.

“Uma autoridade em saúde nunca poderia se posicionar de forma tão desrespeitosa e tomada de preconceito contra qualquer grupo religioso. Aqui deixo o meu repúdio contra o secretário e a minha solidariedade a todas as pessoas que foram agredidas e ofendidas. Vivemos um momento muito difícil e as pessoas buscam na religião esse conforto. Somos peças muito importante no cuidado a saúde mental da população e aqui também cobro respeito”, disse.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!