João Pessoa, 17 de fevereiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Crianças Especiais

Pedro doa auxílio-moradia para entidade de Lucena

Comentários:
publicado em 17/02/2021 às 08h29
atualizado em 17/02/2021 às 07h42
A- A+

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) fez o repasse do auxílio-moradia, referente ao mês de janeiro, para Casa de Apoio à Crianças Especiais (CACE), no município de Lucena. O valor de R$ 3.083,42 foi repassado direto para conta da instituição e vai contribuir para construção da sede.

Todos os meses, o parlamentar faz a doação do valor (R$ 3.083,42) para um projeto ou entidade. “Devolver esse valor a quem realmente deve usufruir é ter a certeza de que atuo não apenas com palavras, mas com gestos na busca de justiça e um país mais igualitário”, declarou o parlamentar.

Para o vereador Sandro Toscano, que apresentou a instituição ao Deputado, o repasse chega em um momento importante. “A instituição está passando por obras e essa doação chega em um momento muito importante para o andamento dos trabalhos realizados pela CACE. Em nome de todas as famílias atendidas por esse belo projeto, deixo o agradecimento por essa parceira, que temos certeza que será a primeira de muitas”, agradeceu.

Mais repasses – Em 2020, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) repassou um total de R$ 72.001,04 para entidades que desenvolvem trabalhos sociais na Paraíba. Desses, R$ 37.001,04 foram para 12 instituições, de diversas regiões da Paraíba, que atuam promovendo trabalho social no estado. Esse valor corresponde à soma dos 12 meses de auxílio moradia de 2020. O parlamentar também fez a doação de 20% do salário durante cinco meses na pandemia, num total de R$ 35 mil.

PEC dos Penduricalhos – Além de fazer o repasse do auxílio moradia, o deputado Pedro Cunha Lima é autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 147/2019, também conhecida como PEC dos Penduricalhos, cuja proposta altera o artigo 37 da Constituição Federal e prevê o fim dos auxílios creche, mudança, livro, saúde, alimentação e qualquer outro para quem recebe mais de ¼ do salário do ministro do Supremo Tribunal Federal (aproximadamente R$ 10 mil). A matéria segue na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), sendo aprovada, segue para Comissão Especial.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!