João Pessoa, 20 de janeiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
pombal

Prefeito terá que provar ao MPF “prioridade na vacinação”

Comentários:
publicado em 20/01/2021 às 10h45
atualizado em 20/01/2021 às 10h44
A- A+

O prefeito de Pombal, Verissinho Abmael (MDB), terá que provar ao Ministério Público Federal (MPF) que está incluído no grupo prioritário da vacinação contra a covid-19. O órgão informou que está apurando denúncia veiculada na imprensa de que ele teria ‘furado a fila’ da vacinação. O MPF enviou ofício ao gestor nesta quarta-feira (20), solicitando esclarecimentos com documentos.

O procurador da República Anderson Danillo Pereira Lima reforça que os grupos devem ser seguidos fielmente e que ninguém tem autonomia para fazer de forma diferente, podendo haver responsabilização nas esferas cível e criminal de quem descumprir a ordem prioritária.

Também nesta quarta, o promotor de Justiça, Leidmar Almeida Bezerra, que atua na área do patrimônio público na região de Pombal, informou que vai apurar a vacinação do prefeito da cidade, que foi o primeiro a ser imunizado. Ele é médico obstetra, tem 66 anos, e alegou que segue exercendo a medicina.

A notícia de fato foi instaurada com o objetivo apurar se houve desrespeito na fila para a vacinação no combate ao novo coronavírus. “O plano de vacinação estabelece grupos prioritários dentre os quais os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus. Então, esse procedimento vai investigar se o prefeito está enquadrado nesse grupo prioritário já que ele é médico, mas está na linha de frente”, explicou.

O promotor salientou ainda que o procedimento também tem o objetivo de investigar se outras pessoas que não estão no grupo prioritário também foram vacinadas. “A partir daí tomar as medidas cabíveis em relação ao suposto benefício pessoal na implementação do plano de vacinação”, disse.

Segundo nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a prioridade de vacinação entre os profissionais de saúde é para quem está trabalhando na UTI Covid-19, enfermarias que tratam pacientes com a doença ou no Samu, além de equipes de vacinação que estejam envolvidas no plano.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!