João Pessoa, 08 de junho de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Médico nefrologista e professor universitário.

E depois, José!

Comentários:
publicado em 08/06/2020 às 10h47
A- A+

A pandemia grassa incontrolável. A vacina ainda está longe apesar do trabalho de dezenas de pesquisadores e cientistas do mundo inteiro inclusive da China. A sua chegada do será comemorado com vivas e glorias. O planeta está em sobressalto com quarentena aqui e alhures com os seus transtornos inerentes numa tentativa derradeira para frear o avanço do inimigo até agora irrefreável .

O estilo de vida e os hábitos estão se modificando em todos os sentidos. Coisas que não fazíamos há decênios foram regatadas e voltaram a se incorporar no dia a dia como se fosse ontem. Até aí tudo bem. São mudanças caseiras e do cotidiano que em curto espaço de tempo já estamos usando-as como rotina. Mas o que preocupa é a volta ao sistema antigo quando s eremos instigados a voltar aos hábitos e costumes d’antanho como se fosse uma nova vida que se inicia.

Parece coisa de somenos importância na vida doméstica, tudo bem. Mas no cotidiano de uma empresa, na mudança de rotina de uma empresa, a coisa se complica com implicações de ordem financeiras e mudanças estruturais. Aguardamos com ansiedade e expectativa o término dessa virose que nos faz reportar aos horrores da gripe espanhola em 1918 cujo agente causal tem parentesco com o coronavírus e que matou milhões de pessoas no mundo inteiro.

Precisamos estar preparados para o que vem depois desse algoz proceloso. Acredito que muita coisa se modificará nas nossas vidas depois dessa experiência dolorosa. As atividades que forem recuperadas deverão ser revistas para serem incorporadas numa nova fase de nossa vida. Por mais que condenemos a pandemia e a quarentena, ela nos legou algumas virtudes que ficarão para sempre.

Aliás, alguns hábitos salutares que recuperamos nesta fase da pandemia deverão começar a fazer parte de uma nova vida que se iniciará proximamente. O hábito salutar de conversar com amigos e parentes que parecia ter se desapegado de nossa existência deverá ser retomado o mais próximo possível. O hábito da leitura diária e prazerosa deverá ser inserido com mais vigor. Aguardamos ávidos e sôfregos da volta dos tempos perdidos com o fim deste flagelo.

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

PRF apreende cigarros contrabandeados do Paraguai

VÍDEO - 17/01/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas