João Pessoa, 20 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
operação calvário

STJ concede habeas corpus a pai da atriz Mayana Neiva

Comentários:
publicado em 20/02/2020 às 18h41
atualizado em 20/02/2020 às 15h58
A- A+

A ministra Laurita Vaz, relatora da Operação Calvário no Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu liminar, na noite desta quinta-feira (20), ao empresário Vladimir dos Santos Neiva, pai da atriz Mayana Neiva.

Além de Vladimir, foram soltos hoje Coriolano Coutinho e os empresários Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas, Márcio Nogueira Vignoli e Hilário Ananias Queiroz Nogueira.

Na semana passada, a ministra já tinha negado o pedido ingressado pela defesa argumentando a ausência de documentos na petição.

Investigações da Operação Calvário

Vladimir dos Santos Neiva foi preso no dia 17 de dezembro de 2019 no âmbito da Operação Calvário – o juízo final.

De acordo com as investigações do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Vladimir é representante da empresa Editora Grafset e atua como um dos membros do Núcleo Econômico da Organização Criminosa. A apuração aponta que empresas contratadas no então governo Ricardo Coutinho (PSB) tinham a obrigação, já ajustada, de repassar vantagens indevidas a “agentes públicos de alto escalão e aos componentes do Núcleo Político”.

“Ao que consta, a GRAFSET teria realizado o pagamento de propina decorrente dos contratos firmados com o Estado da Paraíba, cujos percentuais pagos variavam de 15% a 30%, a depender da origem do material adquirido, quer dizer, se produzido pela própria empresa ou por empresas representadas por ela. A operação, segundo o Ministério Público, seguia procedimento propno: LIVANIA FARIAS informava a IVAN BURITY o pagamento da despesa em favor da empresa, oportunidade em que este entrava em contato com o fornecedor para receber a propina. No caso de VLADIMIR NEIVA, o colaborador IVAN BURITY se comunicava por mensagem, via aplicativo WhastApp, indagandolhe se ele iria “malhar” naquele determinado dia, sendo este o código para se referir a entrega do dinheiro”, argumentam os investigadores.

Wallison Bezerra e Maurílio Júnior – MaisPB