João Pessoa, 19 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ricardo livre

Gilberto e Coriolano pedem extensão de decisão

Comentários:
publicado em 19/02/2020 às 09h22
atualizado em 19/02/2020 às 11h50
A- A+
Audiência de Custódia de Coriolano Coutinho. Foto: Maurílio Júnior/MaisPB

Coriolano Coutinho, o ex-procurador-geral, Gilberto Carneiro, e o ex-secretário executivo de Educação, Artur Viana, pediram a extensão, para eles, da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que mantém o ex-governador Ricardo Coutinho em liberdade.

Os três, assim como o ex-governador, foram presos durante a operação Calvário, que denunciou à Justiça fraudes em contratos com organizações sociais e desvio de recursos públicos na ordem de R$ 134 milhões da saúde e educação do Estado.

A Sexta Turma do STJ negou, nessa terça-feira (18), o recurso da Procuradoria-Geral da República que pedia o retorno do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) à prisão.

Por maioria, os ministros concluíram que o decreto de prisão, do final do ano passado, não demonstra, de maneira categórica, de que forma Coutinho, atualmente, agiria no esquema criminoso, tendo em vista que não exerce mais o cargo público de governador do estado da Paraíba.

Os magistrados, porém, impuseram medidas cautelares, são elas: Comparecimento periódico em juízo; Proibição de manter contato com os demais réus, exceto com o seu irmão (é corréu); Proibição de sair da comarca; Afastamento da atividade de natureza econômica financeira no estado Paraíba (esse mais aplicado aos empresários).

MaisPB