João Pessoa, 02 de dezembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
itaporanga

Comarca leiloa cerca de R$700 mil em bens

Comentários:
publicado em 02/12/2019 às 15h54
atualizado em 02/12/2019 às 19h23

A Comarca de Itaporanga realizará dia 10 de dezembro um leilão de carros, motos e outros bens apreendidos. O juiz Antônio Eugênio avalia que será um dos maiores leilões do Sertão. A expectativa, segundo ele, é de arrecadar até R$ 700 mil com a venda dos produtos.

Entre os veículos, os valores vão desde R$100 (sucata) à R$9 mil. “É uma grande oportunidade de dar uma destinação a esses bens”, afirmou. O magistrado explicou que com a venda o valor arrecadado será vinculado a uma conta do processo. “Se for necessário restituir um bem ao seu proprietário, restituiremos em valores arrecadados”, ressaltou.

De acordo com o edital, o leilão, na modalidade presencial, terá início a partir das 8 horas, no Tribunal do Júri do Fórum João Espínola Neto, em Itaporanga. No total, são oito lotes. Os bens serão vendidos no estado de conservação em que se encontrarem, não cabendo à Justiça estadual ou leiloeiro quaisquer responsabilidades quanto a consertos e reparos. Qualquer dúvida ou divergência na identificação dos bens deverá ser dirimida no ato do leilão.

Dispõe ainda o edital que a arrematação será feita pela melhor oferta, mediante pagamento à vista. “Se o leilão for de diversos bens e houver mais de um lançador, terá a preferência aquele que propuser arrematá-los todos, em conjunto. O leiloeiro apregoará todo o lote, tendo preferência aquele que der o lance para a aquisição de todos os bens que o compõem. Entretanto, caso não haja interessados na aquisição do lote integral o leiloeiro poderá desmembrá-lo, viabilizando a venda de cada um dos bens que o integram”, destaca o documento.

O juiz Antônio Eugênio revelou que existe a possibilidade de se fazer uma destinação social dos valores arrecadados. Ele acrescentou que o leilão marcará um momento histórico na Comarca de Itaporanga, que está abarrotada de veículos e de outros bens. “Vamos tratar de um grande problema, que é justamente os bens apreendidos, para darmos uma destinação a eles”, afirmou o magistrado.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também