João Pessoa, 10 de setembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
partido rachado

Socialista se recusa a participar de comissão

Comentários:
publicado em 10/09/2019 às 15h59
atualizado em 10/09/2019 às 18h28

A Secretária Estadual de Mulheres no PSB, Valquíria Alencar de Sousa, se recusou a fazer parte da comissão provisória da sigla na Paraíba, na condição de secretária especial. Valquíria afirmou não se sentir contemplada com a decisão do Diretório Nacional.

Ao Portal MaisPB, ela elencou os motivos para sua escolha. “Foi uma decisão pessoal, mas pensando no posicionamento coletivo. Não se cria uma unidade artificialmente, os fatos precisariam ser tratados com mais transparência. Não concordo com a forma que foi feito, o Diretório foi eleito no congresso”, argumentou.

Em nota, Valquíria classifica intervenção como ‘ataque à democracia interna no partido’ e informa seu declínio ao convite na condição de assessora especial e questiona: “Esse tal cargo existe mesmo na estrutura partidária”

Os efeitos e prejuízos políticos causados só serão percebidos após o tempo, segundo a secretária. “Só nos resta esperar”, diz, em trecho da nota. (Confira texto na íntegra ao final da matéria)

O senador Veneziano Vital também anunciou, nesta terça-feira (10) que não irá compor a comissão. Segundo ele, o fato de a proposta da Executiva Nacional do PSB não ter conseguido o objetivo, que era recompor as relações internas do partido na Paraíba, fez com que ele optasse por declinar da indicação.

De acordo com Valquíria, a decisão logo deve ser comunicada ao presidente nacional do partido, Carlos Siqueira.  Além da secretária e de Veneziano, o governador João Azevêdo, que foi colocado como vice-presidente da Comissão do PSB, e o ex-presidente do partido, Edvaldo Rosas, posto como um dos dois secretários gerais, se negaram a participar da formação.

Até o momento, o ex-governador Ricardo Coutinho, a prefeita do Conde, Márcia Lucena e Fábio Maia são os que permanecem integrando a comissão.

Veja nota:

A tentativa da Executiva Nacional de propor uma unidade artificial no seio do PSB paraibano em nada fortalece a nossa legenda. Na verdade, essa proposta serve apenas para expor o quanto está se caminhando na contramão do que sempre defendemos.

A maneira abrupta e sem explicações convincentes para substituir um Diretório Estadual, eleito de maneira unânime, acaba colocando em xeque pilares básicos da democracia. E nesse sentido, não há como compactuarmos com tal procedimento.

É importante deixar registrado que a composição proposta pela Executiva Nacional não constrói a unidade, pois essa unidade não é verdadeira.

Diante desse ataque à democracia interna no partido que ajudamos a construir, informamos que estamos declinando do convite para integrar a Comissão Provisória do PSB na Paraíba, na condição de assessora especial (esse tal cargo existe mesmo na estrutura partidária?).

Agora, só nos resta esperar o passar do tempo para compreendermos com exatidão o tamanho do prejuízo político causado à nossa legenda.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também