João Pessoa, 17 de março de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
reestruturado

PMCG amplia atendimentos no Centro de Reabilitação

Comentários:
publicado em 17/03/2017 às 08h02
atualizado em 17/03/2017 às 08h03

O Centro Especializado em Reabilitação de Campina Grande está sendo ampliado pela Prefeitura Municipal de Campina Grande. A unidade foi reestruturada e está recebendo uma demanda maior de pacientes. Somente em fevereiro deste ano, por exemplo, o número de atendimentos subiu mais de 150% em relação a janeiro. Foram 1.275 procedimentos nos 28 dias do mês.

O aumento da demanda aconteceu em função da habilitação dos serviços da unidade pelo Ministério da Saúde, que atestou a qualidade do trabalho realizado e homologou o serviço como Centro Especializado em Reabilitação do tipo IV. Com isso, o espaço oferece agora, além da reabilitação motora, as reabilitações cognitiva, auditiva e visual. A estrutura física também será ampliada nos próximos meses e a oficina ortopédica para confecção de próteses que existe no prédio vai ter a capacidade de produção aumentada.

Com a reestruturação do serviço, a PMCG transferiu as crianças com microcefalia e outros distúrbios causados pela Síndrome Congênita do Vírus Zika, antes atendidas no Hospital Municipal Pedro I, para o centro, que fica no bairro de Bodocongó. As 127 crianças têm agora consultas de pediatra, otorrino, oftalmo, fono e neurologia todos os dias da semana, além da reabilitação em um espaço com estrutura. Tem ainda atendimento psicológico, fisioterapia aquática e em solo, terapias ocupacionais, serviço social e acompanhamento de pedagogos.

O serviço funciona onde existia a Associação de Apoio à Criança com Deficiência. A AACD foi municipalizada pela prefeitura em maio do ano passado. No comparativo, os atendimentos de fevereiro deste ano também superam o número de procedimentos realizados no mesmo mês de 2016, quando o serviço gerenciado pela instituição. São 378 atendimentos a mais em 2017.

O CER atende crianças e adultos com deficiências crônicas ou adquiridas de 143 cidades paraibanas. Os atendimentos infantis contemplam os pacientes de lesão por AVC, doença neurológica, mielo, mal formação congênita, paralisia cerebral, poliomielite e doenças raras, como ELA, AME, e mucopolissacaridose. A clínica adulta atende lesionados por AVC, lesionados de medula e amputados.

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também