João Pessoa, 25 de junho de 2016 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Novo presidente

INSS: Leo defende idade miníma de aposentadoria para conter rombo

Comentários:
publicado em 25/06/2016 às 12h49
atualizado em 25/06/2016 às 12h05
A- A+

Nomeado pelo presidente em exercício Michel Temer (PMDB) para a presidência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), o ex-deputado federal Leonardo Gadelha (PSC-PB) revelou, em entrevista exclusiva ao Portal MaisPB, neste sábado (25), defender uma idade miníma para aposentadoria de homens e mulheres como formar de conter o rombo nas contas da previdência e, assim, resolver um dos grandes problemas da administração pública brasileira.

Gadelha ressaltou se for chamado para tratar de um novo projeto de reforma previdenciária são se furtará das discussões.

“Se formos chamados, não nos furtaríamos. Acho que as medidas mais ortodoxas são as mais sensatas e devem prosperar. Estou falando do estabelecimento de uma idade mínima para a aposentadoria. Essa é uma realidade que não podemos fugir, porque a demografia brasileira está mudando e rapidamente. Você tem um contingente em idade produtiva bastante grande que financia aquelas que se aposentaram, dentro de 20 ou 30 anos, nós teremos a inversão dessa pirâmide. Teremos mais pessoas fora do mercado de trabalho precisando dos benefícios que são sustentados por aqueles que estão trabalhando. Obviamente, essa conta não fechará. Temos que ter consciência disso e aceitar a realidade”, afirmou.

“Se fala muito em 65 anos para homem e 60 para mulheres. De qualquer sorte, a gente não deve inventar a roda. Devemos fazer o que os outros países já fizeram para sanear as contas da previdência. Se sanearmos as contas da previdência não tenho a menor dúvida de que gente resolve um grande problema da administração pública brasileira, pois a maior parte do déficit que temos hoje decorre do rombo da previdência. Se isso for saneado teremos melhores serviços em outras áreas, a exemplo de saúde, educação e segurança”, acrescentou.

MaisPB

Comentários

Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!