João Pessoa, 03 de julho de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

É formado em Direito pela UFPB e exerce funções dedicadas à Cultura desde o ano de 1999. Trabalhou com teatro e produção nas diversas áreas da Cultura, tendo realizado trabalhos importantes com nomes bastante conhecidos, tais como, Dercy Golcalves, Maria Bethania, Bibi Ferreira, Gal Costa, Elisa Lucinda, Nelson Sargento, Beth Carvalho, Beth Goulart, Alcione, Maria Gadu, Marina Lima, Angela Maria, Michel Bercovitch, Domingos de Oliveira e Dzi Croquettes. Dedica-se ao projeto “100 Crônicas” tendo publicado 100 Crônicas de Pandemia, em 2020, e lancará em breve seu mais recente título: 100 Crônicas da Segunda Onda.

Santantonio enganou

Comentários:
publicado em 03/07/2022 às 09h25
atualizado em 03/07/2022 às 06h29

As festas de São João são memoráveis, mesmo com todos os defeitos da nova versão, mesmo com os desafios de uma estrada absurdamente em reforma, mesmo sendo multicultural, mesmo estando a dois anos afastados de festejos juninos, mesmo que esteja mais caro e violento que os anos anteriores, pois se nos faltavam festas, agora falta dinheiro pra tanta coisa cara. Portanto de antemão pedimos que os governantes e empresas tenham mais zelo com o nosso bem imaterial maior e com o orçamento público.

Foram tantos dias e tantas noites de festa que não lembro qual foi a pior ou a melhor. Só sei que se encontra muita gente, galera enturmada de populares, fashionistas, políticos, anônimos, famosos, influencers, mediciners sem seus estetoscópios pendurados, graças a Deus, as “advogatas” e “advogatos” circulando, também odontobloggers sem suas toucas coladas,  todos desfilavam nas festas em panelitas.

Tava legal de ver a pluralidade: alguns gays com cara de heterosexuais, alguns héteros com bocas harmonizadas, algumas mulheres mexidas demais no rosto, homens trans , mulheres trans e drags modernas, dando um banho, com rostos cada vez mais perfeitos, e tá tudo bem, ou melhor, tudo ótimo, um mundo que caminha para você ser ou fazer o que quiser, pois daqui a pouco estará tudo democrático de verdade.

Era pura diversão, tinha gente de todo estilo, o que mais bombou foi a camisa xadrez vermelha e preta, depois o coletinho invernal e elas arrasaram de looks “lolapalooza all black”, mas o mais lindo foi ver as famílias voltando aos salões, adultos e crianças nas fazendas, dançando forró, xote, e infelizmente de vez em quando, um sertanejo, um piseiro e hits do tiktok( dessa vez tá perdoada a dancinha) invadiam nossos ouvidos e uma covid traiçoeira invadia nossa via respiratória,  mas tinha comidas típicas aos montes, risadas nos rostos, finalmente sem máscaras, mas o povo que sustentou a festança com saúde no rosto, não merece mais tanta camarotização!

Eu tava muito feliz e queria me desculpar da moça bonita que disse que eu a empurrei e a xinguei, jurava que eu tinha passado pelo outro lado dela, perdão se houve esse desentendimento, te convido para um café e então podes me conhecer melhor e eu posso pedir desculpas pessoalmente. Ah, e pro moço que me jogou pedras em seguida sem perguntar o que houve, ofereço-lhe flores! Viva São João, viva São Pedro e Santo Antônio também, que me enganou de verdade! 

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

“Trauma vive realidade diferente de quando era gerido por OS”, diz diretor

HORA H - 11/08/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas