João Pessoa, 26 de junho de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

É formado em Direito pela UFPB e exerce funções dedicadas à Cultura desde o ano de 1999. Trabalhou com teatro e produção nas diversas áreas da Cultura, tendo realizado trabalhos importantes com nomes bastante conhecidos, tais como, Dercy Golcalves, Maria Bethania, Bibi Ferreira, Gal Costa, Elisa Lucinda, Nelson Sargento, Beth Carvalho, Beth Goulart, Alcione, Maria Gadu, Marina Lima, Angela Maria, Michel Bercovitch, Domingos de Oliveira e Dzi Croquettes. Dedica-se ao projeto “100 Crônicas” tendo publicado 100 Crônicas de Pandemia, em 2020, e lancará em breve seu mais recente título: 100 Crônicas da Segunda Onda.

Prepare-se! 

Comentários:
publicado em 26/06/2022 às 07h00
atualizado em 25/06/2022 às 18h12

“Na minha humilde opinião, a grande onda deve atingir parte de toda costa da América do sul, Oceania e grande parte do território de Portugal”. Esse foi parte de um discurso de Reese Bosnay que é uma das pessoas que acredita em grandes desastres ou em grandes mudanças territoriais do mundo.

Outras pessoas acham que a associação de pestes, mudanças climáticas e atritos de corpos celestes podem levar ao fim do planeta Terra. Muitos descrentes rechaçam essa teoria por acreditarem ser meio conspiratória ou mera alucinação.

Alguns estão em preparação constante para esse “roteiro” e suas rotinas os classificam como sobrevivencialistas.

Reese diz claramente que não quer ofender qualquer um que pense diferente, mas adverte que os sinais estão mais evidentes do que nunca. Do ponto de vista de outros “preparadores”, basta você ser uma pessoa preocupada com o andar da carruagem do mundo, das tratativas de Guerra, dos conflitos religiosos, etc.

Portanto, para outros, devemos ter um estoque de alimentos ou equipamentos o que é bem a cara do sobrevivencialismo, mas por vezes, basta manter a linha de pensamento nesse sentido, pois olhando para este assunto em uma perspectiva crua, nota-se que é preciso estar atento a muita coisa, não se pode condenar a visão de alguém que vive em constante estudo do movimento geral do mundo. Ser antenado nesse assunto já é muito bom para a causa.  

Quem não se assustou com o avanço da Covid-19? Quem nunca teve medo de catástrofes naturais ou provocadas pela humanidade? Estamos falando de emergência sobre ruptura na ordem social e política, imprevistos e colapso da sociedade, previdência na quebra de grandes economias e outras urgências sanitárias. Reese dispara: prepare-se, pois tudo está mais acelerado, o mundo está em constante movimento brusco e na luta diária não paramos para analisar a vida além do umbigo! 

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Brasil vence a primeira na Copa do Mundo Sub-20 de futebol feminino

contra Austrália - 14/08/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas