João Pessoa, 09 de outubro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Marcos Pires é advogado, contador de causos e criador do Bloco Baratona. E-mail: marcos@piresbezerra.com.br

Avô dá de dez em pai

Comentários:
publicado em 09/10/2021 às 08h33
A- A+

Sigam meu conselho; pulem a fase de pais, sejam avós diretamente, sem escalas. Dona Creusa Pires dizia que casa de avô é cabaré de neto. É bom, viu? Você conversa, brinca, deseduca e quando eles começam a chatear devolve aos pais. E é cada conversa… minha linda neta Aurora até pouco tempo devia imaginar que eu nasci tão antigamente que na cabeça dela convivi com os dinossauros, tantas eram as perguntas escalafobéticas.

Dr. Vicente, amigo cearense, me mandou uma redação que Ana Paula fez na escola. Olha só o resumo: “Um avô é um homem que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros. Os avós não têm nada para fazer a não ser estar ali. Normalmente são gordos, mas mesmo assim conseguem amarrar os nossos sapatos. Sempre sabem o que gostamos de comer. Os avós usam óculos e às vezes conseguem tirar os dentes. Eles não precisam ir ao cabelereiro porque são carecas ou estão sempre com o cabelo arrumadinho. Quando nos contam historias não pulam partes e não se incomodam em repetir a mesma historia varias vezes. Os avós são as únicas pessoas grandes que tem sempre tempo para nós. E não são tão fracos como dizem, apesar de morrerem mais vezes que nós”.

O neto de Mazinho perguntou qual a sua idade e ele respondeu 66 anos. O garotinho coçou a cabeça e indagou: “- Mas você começou do 1?”.

Eu tenho uma quase neta chamada Lívia. Costumo encontra-la ao final das caminhadas à beira mar. Pretendendo incentivar sua já brilhante inteligência comecei a perguntar as cores dos objetos que apontava e ela respondia bem certinho. Numa hora lá, já de saco cheio, ela virou-se e saiu dizendo: “- Tá bom, macupiri, já te ensinei demais”. Outra furada que dei foi perguntar à neta de minha amiga C. se ela sabia onde a avó morava: “- Ah, ela mora no aeroporto, porque quando queremos vê-la vamos procura-la lá. Então, depois que ela nos visita nós a levamos de volta ao aeroporto”.

E essa de mademoiselle V.: “- Marcos, quando éramos pequenos passávamos os fins de semana na casa de vovó. Uma noite ela nos pôs para dormir e foi lavar o cabelo. Mas ficou incomodada com a farra que estávamos fazendo no quarto ao lado. Saiu do chuveiro, enrolou a cabelo numa toalha, vestiu um roupão bem velho, entrou em nosso quarto como um furacão, deu uns gritos e nos colocou de volta às camas com uma bronca enorme. Ficamos todos calados e depois de uns 3 minutos, meu irmão mais novo, com uma vozinha trêmula, perguntou: “- Quem era aquela?”.

Avô é tech, avô é pop, avô é tudo.

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Confira as notícias desta sexta-feira na Hora H

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas