João Pessoa, 02 de fevereiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
webinário

Quinta Criminal debate relação abusiva e violência

Comentários:
publicado em 02/02/2021 às 06h25
atualizado em 02/02/2021 às 03h26
A- A+

No primeiro semestre do ano passado, 648 mulheres foram vítimas de feminicídio no Brasil, sendo uma média de mais de três mortes por dia, conforme dados divulgados pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Diante de dificuldades para garantir a proteção das vítimas e até para tipificar este tipo de crime, é preciso discutir formas de adequar, cada vez mais, a legislação à realidade. No Projeto ‘Quintas Criminas’, a Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim) através da Abracrim Mulher vai debater sobre relações abusivas e os casos de feminicídio no Brasil.

A conferência acontecerá no dia 4 de fevereiro, de forma online, através da plataforma Zoom e vai dar início a uma série de encontros entre juristas de todo o Brasil que vão debater diversos temas de relevância para a sociedade e para os profissionais do direito. Em 25 de fevereiro, será a vez da Associação do Maranhão organizar o evento para os filiados de todo o Brasil.

O link será disponibilizado na véspera da reunião. Todos os participantes receberão certificado online e o evento terá duração de até duas horas. Para o presidente em exercício da Abracrim, Sheyner Asfóra, os encontros fortalecem o entendimento dos advogados em pautas relevantes na esfera da advocacia criminal.

“Vamos reunir especialistas para prover o conhecimento técnico e jurídico para nossos filiados em temas que todo advogado criminalista precisa estar atualizado. Essa também é uma maneira de expandir a entidade e aproximar o vínculo entre os profissionais de todos os estados”, ressaltou.

Para a advogada Natália Alves que compõe a Diretoria Nacional da Abracrim Mulher, o evento será uma oportunidade para reunir grandes representações para debater o tema. “Teremos a presença de órgão de investigação, com a delegada de Polícia Civil Kazumi Tanaka; do Ministério Público com a promotora de Justiça Mariana Bazzo; da Magistratura com a juíza Ana Luisa Schimidt; das advogadas Luanna Tomaz, Valdilene Oliveira, bem como, teremos o olhar necessário da psiquiatria, com Júlia Khoury. Todas, com íntima relação ao estudo do Feminicídio no País”, destacou.

Quinta Criminal – o projeto promoverá, quinzenalmente, debates sobre temas de interesse da advocacia criminal e da sociedade. As conferências serão organizadas pelas Associações de todo o Brasil, que escolherão o tema e os advogados e especialistas que irão debater os assuntos.

Feminicídio em 2020 – O número de mortes por feminicídio em 2020 aumentou em relação a 2019, quando 636 mulheres foram assassinadas através deste tipo de crime. São Paulo (88), Minas Gerais (64), Bahia (57) e Rio Grande do Sul (51) lideram nas ocorrências registradas no primeiro semestre de 2020.

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!