João Pessoa, 29 de janeiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
'Vai ser um desastre'

Atacadistas da PB temem greve de caminhoneiros

Comentários:
publicado em 29/01/2021 às 17h22
atualizado em 30/01/2021 às 06h30
A- A+

“Vai ser um desastre”. O alerta é do presidente da Associação de atacadistas e distribuidores da Paraíba, Vanduhi de Farias Leal, sobre a ameaça de greve dos caminhoneiros a partir da próxima segunda-feira (01).

Segundo Farias, caso a paralisação da categoria se consolide, a Paraíba pode começar a sentir os efeitos com menos de uma semana.

“A preocupação é total em relação ao desabastecimento. Se eles conseguirem essa façanha de parar mesmo, nós só temos abastecimento para 30 dias no mercado interno, os atacados não têm mais estoque para 90 dias. Se a greve iniciar segunda-feira quando for no sábado, a Paraíba já terá desabastecimento, isso vai ser um desastre como foi na última greve”, afirmou em entrevista ao programa Hora H, da Rede Mais Rádio.

“Esperamos que o governo federal administre a questão para que não haja desconforto da última, que não haja retenções de caminhões em rodovias”, acrescentou.

O presidente da Associação Nacional do Transporte Autônomos do Brasil (ANTB), José Roberto Stringasci, disse ontem ao Portal MaisPB, que os caminhoneiros da Paraíba vão parar na próxima segunda-feira (01). A principal reclamação é o preço do combustível.

De acordo com Stringasci, o objetivo é mobilizar pelo menos 90% da categoria até a próxima quarta-feira (03). Ainda de acordo com o líder nacional da categoria, a ordem é estacionar os veículos não só em terminais, mas também às margens das rodovias, a exemplo do protesto de 2018.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!