João Pessoa, 14 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NO SERTÃO

Sousa: FCDL critica excesso de prédios tombados

Comentários:
publicado em 14/02/2020 às 09h54
atualizado em 14/02/2020 às 06h57

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), José Neto, criticou, nesta sexta-feira (14), o excesso de imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (IPHAEP) em Sousa, no Sertão paraibano.

De acordo com José Neto, a cidade tem mais prédios tombados que a histórica Ouro Preto (MG).

“Esse tombamento envolvo cerca de 1740  imóveis. É uma coisa que não se admite. O (IPHAEP) agiu de forma equivocada quando tombou 44 ruas. O nosso pleito não é destombar todos os imóveis, mas destacar aqueles que não tenham nenhum traço histórico. Temos vários  imóveis tombados em Sousa que não tem nenhum traço histórico, inclusive terrenos. Isso é motivo até de piada lá fora”, destacou.

José Neto pede o apoio do prefeito Fábio Tyrone (PSB) e do governador João Azevêdo (Cidadania)  para que o IPHAEP retorne  a Sousa refaça seu catálogo dos imóveis.

“Se pegar 30% dos imóveis a gente consegue gerar em Sousa cinco mil empregos. Tem a parte social para a cidade que já teve vários prejuízos com a seca. Sousa é uma cidade que é conhecida pelo empreendedorismo e não podemos aceitar de forma alguma que esses imóveis permaneçam tombados”, destacou.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também