João Pessoa, 17 de janeiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
estado de s. paulo

Bolsonaro demite secretário de Cultura por citação nazista

Comentários:
publicado em 17/01/2020 às 11h45
atualizado em 17/01/2020 às 13h28
A- A+
Roberto Alvim

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir o secretário de Cultura, Roberto Alvim, após divulgar nas redes sociais um vídeo com referências nazistas. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, já foi comunicado da decisão. A informação é do Estado de S. Paulo.

O vídeo foi publicado no perfil oficial da Secretaria Especial de Cultura para anunciar o Prêmio Nacional das Artes, projeto com valor total de R$ 20 milhões. No discurso de Alvim, ele afirma que “A arte brasileira da próxima década será heróica e nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”.

No discurso original de Goebbels, segundo o livro “Goebbels: a Biography”, de Peter Longerich, o líder nazista afirmou: “A arte alemã da próxima década será heroica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada”

Além do trecho copiado do discurso de Goebbels, outra referência ao regime de Adolf Hitler é a trilha sonora do pronunciamento: a ópera “Lohengrin”, de Richard Wagner. O compositor alemão era celebrado pelo líder nazista e teve grande influência em sua formação ideológica.

MaisPB com informações do Estadão 

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!