João Pessoa, 29 de dezembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ESPECIAL MAISTV

Confira os fatos que marcaram a PB em 2019

Comentários:
publicado em 29/12/2019 às 09h27
atualizado em 30/12/2020 às 10h02
A- A+

O ano de 2019 foi repleto de fatos marcantes no Estado. Na política, no cenário musical e na imprensa, notícias que impactaram a vida dos paraibanos foram manchete ao longo dos últimos 12 meses. O Portal MaisPB reuniu alguns desses assuntos em uma retrospectiva especial que tem início com a posse de João Azevêdo (sem partido) no Palácio da Redenção.

Em primeiro de janeiro o ex-super secretário de Ricardo Coutinho (PSB) recebeu a faixa de governador e o que parecia ser uma gestão de continuidade se tornou um calvário para o coletivo girassol. Desentendimentos, acusações e exposições públicas de insatisfação provocaram o rompimento entre os grupos do ex-governador e de Azevêdo. No fim, uma operação federal levou para a cadeia Ricardo Coutinho e ex-secretários.

Em Brasília, o Portal MaisPB acompanhou de perto a posse dos parlamentares paraibanos no Congresso Nacional. Ainda na Capital Federal a notícia de um paraibano no Governo Bolsonaro: o pastor Sérgio Queiroz assumiu a Secretaria de Proteção Global.

Em Campina Grande, a primeira-dama do Brasil visita portadores de deficiência e se emociona. Também na Rainha da Borborema aconteceu a primeira visita oficial do presidente Jair Bolsonaro à Paraíba. Ao lado do prefeito Romero Rodrigues, o gestor entregou quatro mil residências. Dias depois, os telhados de algumas das casas voaram e a empresa responsável pela obra precisou fazer reparos.

Suspeitas de corrupção na Federação das Indústrias da Paraíba levaram o presidente da Fiep, Buega Gadelha, para a prisão. Mesmo destino para vereadores de Santa Rita e ex-parlamentares de Cabedelo, com as operações “Natal Luz” e “Xeque-Mate”. No Sertão do estado, uma cidade com três prefeitos em um ano: Bonifácio Rocha, Sales Júnior e Ivanes Lacerda assumem a gestão em Patos.

Mas 2019 também foi um ano em que a vida ganhou esperança. A Paraíba retomou os transplantes de órgãos e reacendeu a chama da solidariedade. O mesmo sentimento demonstrado por bombeiros paraibanos que ajudaram no resgate de vítimas em Brumadinho (Minas Gerais). Treze pessoas ainda seguem desaparecidas quase um ano após o desmoronamento da barragem de rejeitos que matou 270 pessoas, sendo que 257 corpos foram localizados e identificados.

Morte também em Muzema, no Rio de Janeiro. O desabamento de um prédio construído de forma irregular tira a vida de paraibanos.

No Nordeste, uma mancha de óleo ameaçou a vida marinha e das pessoas que tiram o sustento do mar. A Paraíba foi o primeiro estado a registrar a ocorrência e o Governo Federal segue em busca dos responsáveis pelo desastre ambiental.

O ano de 2019 também foi de combate à violência contra a mulher. Mortas pelos companheiros ou ex-companheiros, os casos registrados como feminicídios assustaram a população. Violência também nas escolas paraibanas. Em Campina Grande, um aluno tenta matar a diretora. Em João Pessoa, uma criança relata abusos sexuais ocorridos dentro de numa instituição particular. E o carnaval também registrou ocorrências. Um folião foi morto no desfile das Virgens de Tambaú, na Capital.

Mas a alegria prevaleceu nas ruas de João Pessoa. Em 2019, os cantores Bell Marques e Gabriel Diniz animaram a maior prévia carnavalesca do país. No auge da carreira, Gabriel Diniz fez o público sorrir e também chorar neste ano. GD, como era conhecido o artista, morreu vítima de um acidente aéreo.

Luto também na imprensa da Paraíba. Heraldo Nóbrega e Lena Guimarães deixam uma lacuna na comunicação. E foi da imprensa que vieram grandes mudanças. Edilane Araújo passou a apresentação do JPB para Larissa Pereira. Larissa teve a missão de levar o sotaque paraibano pela primeira vez ao Jornal Nacional. Ainda na TV Cabo Branco, Patrícia Rocha e Bruno Sakaue pedem demissão e anunciam mudança para TV Arapuan.

Desligamentos também em outras emissoras. Fernanda Albuquerque deixou a TV Correio, Erly Fernandes saiu da TV Arapuan. Ambos seguiram para a TV Tambaú, que perdeu Wallison Bezerra das apresentações da Jovem Pan e do Tambaú Debate. E depois de quatro anos, Heron Cid deixou o Sistema Arapuan, iniciando uma nova forma de fazer comunicação na Paraíba. No dia dois de dezembro, o comunicador e toda equipe do Portal MaisPB estrearam o programa radiofônico Hora H.

Em 2020, o Portal MaisPB completa dez anos com o compromisso renovado de levar informação com qualidade e com credibilidade.

MaisPB

MaisTV

Família quer júri popular e pena máxima para acusado de matar Patrícia

AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO - 24/09/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas