João Pessoa, 20 de outubro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
crise do psl

Filho de Bolsonaro endossa críticas a Julian

Comentários:
publicado em 20/10/2019 às 11h00
atualizado em 20/10/2019 às 12h44
Eduardo Bolsonaro em live nas redes sociais - Foto: Reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP) afirmou que o paraibano Julian Lemos tentou se emplacar como líder do PSL na Câmara. Lemos não assinou a lista que alçaria o filho do presidente Jair Bolsonaro à liderança da sigla.

A afirmação do 03 aconteceu em uma transmissão ao vivo que fez em uma rede social na noite deste sábado (19).

“Ele [Julian Lemos] buscou o apoio de algumas coisas do governo para tentar se emplacar como líder do PSL. Ele farejou uma oportunidade e quis dizer: “Nem Eduardo, nem Waldir. Quem sabe eu. Vou conseguir as assinaturas necessárias para ser líder do PSL. E aí por isso que eu fiz, também, aquele post, que algumas pessoas estavam falando “Meu Deus, pra que isso?”. Realmente, não foi um dos mais elegantes. Depois acabei deletando”, disse Eduardo Bolsonaro.

O parlamentar eleito por SP explicou que a publicação foi feita com objetivo de “matar” pessoas como Julian na “raiz”. “É realmente para matar na raiz, para não permitir que pessoas como essas venham a crescer. Por que ela não apoia o Bolsonaro? As pessoas estão com mania de achar que são mais inteligentes que o presidente. Bolsonaro é um craque. Bolsonaro elegeu 50 pessoas que não eram conhecidas da população. Se elegeu sem gastar um milhão de reais. Ficou trinta anos na sacanagem política sem se envolver em escândalo político. Quem sabe sou eu que entrou agora? Pelo amor de Deus. Vamos aprender a ter um pouco mais de lealdade. Não adianta em frente as câmeras dizer que é Bolsonaro e depois virar as costas”, completou.

Na última sexta-feira (18), Eduardo Bolsonaro publicou uma montagem de Julian Lemos sentado em uma vaso sanitário com os dizeres “pedi pra cagar e saí”. A causa teria sido um suposto áudio vazado na quinta-feira (17) em que Julian afirma que foi chamado por Jair Bolsonaro para assinar uma lista apoiando Eduardo como líder do PSL na Câmara dos Deputados, mas “cagou e saiu” para não ter contato com o presidente.

A reportagem do MaisPB tentou, sem sucesso, contato com o deputado federal Julian Lemos.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também