João Pessoa, 09 de outubro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
MAISTV

Camila vê “teia” de corrupção na Paraíba

Comentários:
publicado em 09/10/2019 às 12h48
atualizado em 09/10/2019 às 12h52

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) afirmou, na manhã desta quarta-feira (9), que a Paraíba “passa vergonha” com os desdobramentos da ‘Operação Calvário’.

De acordo com a parlamentar, as investigações apontam quem os esquemas de corrupção revelados pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público em muitas ramificações nas esferas administrativas.

“A Operação Calvário mostra que essa quadrilha tem uma teia em todo Estado. O desvio de dinheiro não foi só na Saúde. Foi em todas as secretarias. Eu lamento a Paraíba esta passando essa vergonha”, destacou.

A Parlamentar cobrou ao governador João Azevêdo (PSB) que realizem uma limpeza na gestão para afastar da gestão pública os envolvidos em corrupção.

Em sua 5ª fase, desencadeada na manhã de hoje, a Operação Calvário prendeu o secretário adjunto do Turismo, Ivan Burity e o diretor do Hospital de Mamanguape, Eduardo Simões Coutinho. Além das prisões, foram cumpridos  11 mandados de busca e apreensão nos municípios de João Pessoa, Santa Rita e Mataraca. Entre os alvos dos mandados de busca e apreensão está o vice-prefeito de Princesa Isabel, Aledson Moura.

As medidas foram autorizadas pelo desembargador relator Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça da Paraíba.  Outros quatro mandados são cumpridos no Rio de Janeiro, três em São Paulo, cinco no Paraná e dois em Alagoas, sendo um de prisão, contra Jardel Aderico da Silva, ex-secretário de Promoção da Paz do Estado.

Roberto Targino e Albemar Santos – MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também