João Pessoa, 20 de setembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
mama

Por mês, 73 mulheres descobrem câncer na PB

Comentários:
publicado em 20/09/2019 às 09h36
atualizado em 20/09/2019 às 11h16

Todos os meses, 73 mulheres descobrem que têm câncer de mama na Paraíba. São 880 novos casos por ano no Estado, de acordo com as estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Para chamar atenção para o tema e incentivar o diagnóstico precoce da doença, a Associação Fórum das Mulheres de Negócios e a ONG Amigos do Peito lançam no dia 23 de setembro, às 9 horas, no Auditório Eduardo Ferreira Soares (Av Dom Pedro II, S/N – Centro) do Ministério Público Estadual, em João Pessoa, a programação de atividades para o ‘Outubro Rosa’, além de divulgar informações sobre o câncer de mama e problemas no diagnóstico. A iniciativa ainda conta com o apoio do Ministério Público Federal e do Estadual e do Instituto Amor em Mechas.

Dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB) revelam um aumento de 20% no número de óbitos por câncer de mama, entre 2017 e 2018, na Paraíba. De acordo com a ONG Amigos do Peito, em 2017, apenas 21% das mulheres na faixa etária dos 50 a 70 anos de idade fizeram mamografia, na Paraíba. Um percentual bem aquém do recomendado pelo Ministério da Saúde (MS), que é de 70%.

“Temos recebido muitos casos de pacientes com lesões grandes e que a mamografia diz que não há nada, o que demonstra a falta de qualidade desses exames. A mamografia é o exame mais importante na luta contra o câncer de mama. É um exame cheio de minúcias e detalhes; não pode ser feito como muitas pessoas e serviços têm feito. O rastreamento mamográfico, desde que seja realizado de forma responsável e atenda aos critérios de qualidade, é capaz de impactar na redução dos casos de morte por câncer”, argumentou a mastologista presidente da ONG “Amigas do Peito”, Joana Barros.

“Precisamos unir forçar em torno desse tema. Estamos falando de ações que podem resultar no diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando assim a chance de cura da doença. Durante o mês de outubro, realizaremos uma série de atividades. Além disso, temos a venda das camisas da ONG Amigos do Peito, que ajudam no pagamento de mamografias para mulheres de baixa renda”, disse a presidente do Fórum das Mulheres de Negócios, Melca Farias.

Confirmação tardia – A Paraíba é um dos 14 estados onde o diagnóstico de confirmação de câncer vem sendo realizado de maneira tardia, com a doença em estágio avançado. O resultado foi obtido a partir de uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) feita no Ministério da Saúde, na Secretaria de Atenção à Saúde (SAS/MS), no Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) e nas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. Foram coletadas e analisadas informações relacionadas aos oito tipos mais prevalentes de câncer no Brasil: próstata, mama, colo do útero, traqueia/brônquio/pulmão, cólon e reto, estômago, cavidade oral e tireóide.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também