João Pessoa, 23 de agosto de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Operação Famintos

Justiça determina soltura de empresário

Comentários:
publicado em 23/08/2019 às 12h52
atualizado em 23/08/2019 às 17h04

Será solto, nesta sexta-feira (23), o empresário Flávio Souza Maia, preso na primeira fase da ‘Famintos’, operação responsável por apurar fraudes em licitações e desvio de R$ 2,3 milhões na distribuição da merenda escolar em Campina Grande. A soltura foi determinada pelo desembargador Rogério Fialho Moreira, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5).

O desembargador considerou que, o padrão de vida do empresário (patrimônio e rendimentos recebidos ao longo dos anos) “não se compatibiliza com a condição econômico-financeira de que seria responsável pela criação e utilização de empresas de fachada com o objetivo de apropriar-se de recursos públicos mediante a prática de fraudes licitatórias milionárias”.

Flávio Souza Maia seria um dos administradores da empresa de fachada Rosildo de Lima Silva EPP, investigada pelo Ministério Público Federal (MPF), como substituta da Delmira Feliciano Gomes ME, que também seria de fachada. Apenas da prefeitura campinense, a Rosildo de Lima Silva EPP recebeu R$ 11,2 milhões.

A segunda fase da Operação Famintos, deflagrada, ontem, pela Polícia Federal, prendeu o vereador Renan Maracajá (PSDC). No despacho, o magistrado apontou o parlamentar como peça central na articulação das fraudes.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também

Colunas

Whatsapp(83) 99346-5236

Manhã na Praia de Acaú, no município de Pitimbu, Litoral Sul

Enviado por
Josivaldo Alves

mais lidas