João Pessoa, 04 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NA PRISÃO

Ex de Richthofen é flagrado vendendo anabolizante

Comentários:
publicado em 04/09/2017 às 09h45
atualizado em 04/09/2017 às 06h48
A- A+
(Foto: Reprodução/Instagram)

Preso na Penitenciária de Tremembé 2, na Região do Vale do Paraíba, em São Paulo, Daniel Cravinhos, de 36 anos, foi flagrado por agentes penitenciários vendendo anabolizante a outros presos no pátio do regime semiaberto no domingo (3) pela manhã.

Cada seringa, segundo o relato de outros presos, é vendida a 100 reais dentro da casa penal.

Daniel, que cumpre pena de 39 anos de prisão por ter participado do assassinato dos pais de Suzane Von Richthofen, em 2002, é um dos que mais malham na penitenciária e os seus músculos crescem a olhos vistos.

“Durante o dia, quando não está trabalhando nas oficinas da Funap, ele está fazendo flexões ou paralelas em umas barras instaladas lá dentro”, diz um detento que pediu para não ser identificado.

Na cadeia, ele virou uma espécie de personal trainer dos detentos musculosos que compram anabolizantes. Na hora do banho de sol, Daniel costuma reunir outros presos marombados, passar série de treino e acompanhar a atividade física dos seus “alunos”.

Na semana passada, outro preso, conhecido como Nezão, foi flagrado em Tremembé 2 traficando seringas de anabolizantes de uso restrito no pátio do semiaberto. Para se livrar de um castigo mais severo, ele acabou entregando o nome do funcionário da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) que vinha facilitando a entrada das seringas no presídio e revelou ainda os demais presos que compravam e vendiam essas drogas típicas de marombeiros.

Após a denúncia de Nezão, o ex-namorado de Suzane foi monitorado e flagrado repassando uma seringa para um outro preso. Já o funcionário foi transferido.

Veja

MaisTV

Carreta tomba em curva na Serra de Santa Luzia no Sertão

vídeo - 17/09/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas