João Pessoa, 21 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
PROTOCOLO DE INTENÇÃO

Cabedelo e UFPB firmam parceria para saúde bucal

Comentários:
publicado em 21/08/2017 às 12h20
A- A+

A Prefeitura Municipal de Cabedelo (PMC) e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) assinaram protocolo de intenção para a implantação do projeto de extensão “Educação e promoção à saúde bucal em populações de alto risco social da Paraíba – Estudo de coorte e prospectivo intervencional”. A solenidade de assinatura aconteceu na última sexta-feira (18) e contou com a presença do vice-prefeito, Flávio de Oliveira.

O projeto foi originalmente idealizado pelo Ministério da Saúde, e objetiva implantar e avaliar a efetividade de uma frente de Política Nacional de Saúde Bucal do Brasil, visando reduzir a incidência da cárie e outros agravos à saúde bucal e levando à conscientização sobre hábitos saudáveis para a manutenção da saúde. O objeto em questão é realizado através de edital (nº 3/2027 – UFPB no seu Município – Educação, Arte e Cultura), publicado pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Prac – UFPB), por intermédio da celebração de um acordo de cooperação com a empresa Colgate Palmolive Ltda.

Além de Cabedelo, serão contemplados os municípios de João Pessoa, Areia, Belém, Bananeiras e Remígio.A iniciativa envolve a distribuição de ‘kits de higiene bucal e das mãos’ (contendo escova, creme dental, sabonete e manual de aplicação) em áreas de risco social dos municípios envolvidos, bem como atividades educacionais realizadas nas unidades escolares, exames realizados anualmente com a população pesquisada, além de estudos epidemiológicos envolvendo os profissionais da atenção básica de saúde.

Na Paraíba, para os seis municípios envolvidos, serão distribuídos 159 mil kits, duas vezes ao ano. Desse total, está prevista a entrega de 47.037 mil kits em Cabedelo, ainda neste ano. A definição das áreas e faixas etárias que serão atendidas obedecerão aos critérios determinados pelo projeto, sob a coordenação das comissões interinstitucionais, assim que o mesmo tiver início, nos próximos dias.

“Recebemos com muita alegria essa parceria com a UFPB e a iniciativa privada em Cabedelo. A importância da saúde bucal e do combate à cárie dentária é muito valiosa, tendo em vista a grande incidência que há, sobretudo, nos municípios nordestinos. A nossa gestão está sempre de portas abertas para a realização de convênios e projetos que visem a melhoria da qualidade de vida dos nossos munícipes”, ressaltou o vice-prefeito Flávio de Oliveira.

O pró-reitor de extensão e assuntos comunitários da UFPB, Orlando Vilar, falou sobre a pretensão da Universidade em ampliar as atividades de extensão já realizadas em diversos municípios, inclusive em Cabedelo. Ele também explicou sobre a logística adotada pela Prac-UFPB com relação à escolha dos pólos irradiadores de extensão.

“Além dos fatores que facilitam a logística da implantação do projeto, utilizamos questões técnicas que pesam para definição desses municípios. Como, por exemplo, apresentação de índices de problemas relacionados à saúde bucal bastante elevados. Nesses locais, teremos, inicialmente, uma avaliação e, depois, medidas preventivas, educacionais e de saúde. Inclusive, é importante salientar que fomos procurados por representantes do município de Cabedelo que, pelo comprometimento de sua gestão, já é uma cidade atendida por algumas de nossas atividades de extensão. Já temos a previsão da realização de outros projetos que a UFPB tem condições de oferecer. Sabemos das dificuldades que as Prefeituras e as Universidades enfrentam, porém, unidos, podemos fazer um grande trabalho. A intenção da universidade é justamente entrar com o seu corpo técnico e colaborar com o desenvolvimento socioeconômico do nosso EstadO coordenador do projeto de extensão, professor dr. Fábio Correia Sampaio, do departamento de Odontologia da UFPB, falou sobre a preocupação que tem para que os municípios encampem o projeto como política pública para a saúde, tendo como base os relatórios que irão retroalimentar os dados de desenvolvimento da saúde bucal. Ele citou Cabedelo como referência em ações de saúde e explanou sobre os próximos passos do projeto.

“A importância de Cabedelo não é só por fazer parte da região metropolitana de João Pessoa, mas sim por ser referência em diversos tipos de ações em saúde, além de ter uma relação muito forte com a UFPB e por ser uma área de grande interesse para pesquisas. O projeto vem exatamente tentar reduzir isso ao longo do tempo, e tentar melhorar esses parâmetros de saúde bucal da população. A partir de agora, nosso cronograma prevê a calibração e o treinamento dos profissionais para as visitas domiciliares, seguindo os critérios do Ministério da Saúde, e, após formação das equipes, iniciamos com a entrega dos kits” finalizou.

MaisPB

MaisTV

Confira as notícias desta quarta-feira no Hora H

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas