João Pessoa, 05 de julho de 2016 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NOS PÊNALTIES

‘Se perder, que se f…!’: Como Cristiano motiva companheiros

Comentários:
publicado em 05/07/2016 às 15h50
atualizado em 05/07/2016 às 14h43
A- A+
CATHERINE IVILL - AMA/GETTY IMAGES

Não é à toa que Cristiano Ronaldo é o capitão da seleção de Portugal.

Buscando obstinadamente o título naquela que pode ser sua última Eurocopa, ele é, além do principal jogador do time, o responsável por motivar os companheiros nos momentos difíceis. E é bom nisso.

A maior prova durante a Euro-2016 aconteceu durante a disputa de pênaltis entre os lusos e a Polônia, na última quinta-feira, em Marselha, pelas quartas de final do torneio.

Enquanto o técnico Fernando Santos definia os cobradores, o experiente meia João Moutinho não se mostrou inclinado a bater. O astro do Real Madrid, então, resolveu agir.

“Anda a bater, anda a bater, anda! Tu bates bem! Se perder, que se f…! Seja forte, seja forte!”, gritou, ao que Moutinho aceitou o chamado. Nisso, alguém diz que tudo está “não mãos de Deus”, ao que Ronaldo discorda: “É o c…! É loteria, c…!”, brada.

Confira no vídeo abaixo:

A tática deu mais do que certo. Primeiro a cobrar, Cristiano tirou bem de Fabianski e guardou o primeiro. Em seguida, viu o jovem Renato Sanches, 18 anos, também acertar.

Depois, o experiente João Moutinho, que Ronaldo convenceu a bater, chuta bem e faz o terceiro, provando o que CR7 havia falado antes. Nani acerta mais um, e Rui Patrício defende a batida do polonês Kuba.

A responsabilidade cai nas costas de Quaresma, que é motivado pelo capitão antes de partir para a marca da cal. Também com ótima cobrança, o camisa 20 acerta e coloca Portugal na semifinal da Eurocopa.

Durante as penalidades, porém, CR7 passou minutos de muito nervosismo. Em vários momentos, preferia não olhar o que estava acontecendo, e demonstrou um nervosismo pouco antes visto em sua carreira. Ao final, alívio e muita comemoração.

Veja no vídeo abaixo:

Os próprios colegas de equipe admitem que não conseguem imaginar a seleção portuguesa sem Ronaldo, que não para de bater recordes pela equipe neste torneio.

“Todos sabem da importância dele para nossa seleção, não é preciso esconder. Tem se comportado de forma exemplar, não só fazendo gols, mas com um trabalho de posicionamento fundamental para a equipe. Temos que pensar que é bom tê-lo presente, e não tentar imaginar o time sem ele”, discursou o volante Adrien Silva, titular da equipe.

Durante a Euro, por exemplo, ele ultrapassou os 128 jogos com a camisa da seleção e superou o lendário Luís Figo como atleta que mais vezes jogou pelo time nacional.

Além disso, quebrou marcas pessoais importantes, como se tornar o primeiro jogador a marcar em quatro edições diferentes da Euro – entrou para o Guinness Book.

Com oito gols, ele ainda tem chance de se tornar o maior artilheiro da história do torneio da Uefa caso marque mais um, o que o empataria com o francês Michel Platini.

A chance será nesta quarta, contra País de Gales, às 16h (de Brasília), em Lyon.

Se a partida for para os pênaltis, será hora do capitão agir de novo!

ESPN

MaisTV

“Nordeste não é problema, é solução”, diz João Dória

AGENDA NA PARAÍBA - 23/10/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas