João Pessoa, 12 de maio de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
desobediência

Major do Exército é preso por postagens pró-Bolsonaro nas redes sociais

Comentários:
publicado em 12/05/2022 às 08h09
A- A+
Foto: Reprodução/redes sociais

O major João Paulo da Costa Araújo Alves, de 41 anos, pré-candidato a deputado federal, foi preso na semana passada em Teresina, Piauí, pelo crime de desobediência após usar as redes sociais para atividade político partidária.

Ele foi detido na quinta-feira (5)  e encaminhado para o 25º Batalhão de Caçadores, com sede na capital piauiense. A defesa alega que o militar não contrariou nenhuma ordem e considera a prisão excessiva, “porque o militar em questão é réu primário, não responde a nenhuma ação penal, tem comportamento excelente”.

O major Costa Araújo é oficial do Exército Brasileiro desde 2003 e se apresenta nas redes sociais como pré-candidato a deputado federal pelo Piauí nas eleições de outubro. Por ser militar da ativa, ele poderá efetuar a sua filiação partidária somente no dia da convenção.

O juiz federal Rodolfo Rosa Talles Menezes, da Auditoria da 10ª Circunscrição Judiciária Militar, avaliou que João Paulo utilizou as redes sociais de maneira indevida.

O artigo 163 do Código Penal Militar determina a prisão a quem se recusar a obedecer a ordem do superior. Além disso, a recomendação nº 2/2022 da Procuradoria Geral de Justiça Militar, que determina que os integrantes da ativa se abstenham de se manifestar publicamente a respeito de assuntos políticos.

MaisPB

MaisTV

Campina Grande terá o segundo maior hospital do Nordeste

- 20/05/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas