João Pessoa, 17 de janeiro de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
caso lucena

Hora H: Queiroga “vê risco às crianças” e promete rigor

Comentários:
publicado em 17/01/2022 às 19h00
atualizado em 18/01/2022 às 03h48
A- A+
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante ato de testagem para diagnóstico da Covid-19 na cidade de Monteiro (PB), 17.01.2022. Fotos: Walterson Rosa/MS.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prometeu rigor na apuração da aplicação de vacinas contra a Covid-19 inapropriadas para a idade em crianças de Lucena, na Região Metropolitana de João Pessoa.

Em entrevista ao programa Hora H, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Wallison Bezerra, na Rede Mais Rádio, Queiroga afirmou que esse tipo de situação coloca em risco as crianças e os que optam por receber o imunizante de prevenção a doença causada pelo novo coronavírus.

“O Ministério da Saúde trabalha para acompanhar todos esses casos e fortemente para que não tenhamos outros erros vacinais dessa natureza e, com certeza, coloca em risco as nossas crianças e nós não podemos aceitar esse tipo de situação já que a segurança não só das crianças mas daqueles que optam por tomar a vacina contra a Covid-19”, destacou o ministro.

Pela manhã, Marcelo Queiroga foi até Lucena onde acompanhou de perto a questão da aplicação da vacina. Na cidade, ele conversou com o prefeito, Leo Bandeira, autoridades municipais de saúde, fez visitas as Unidades de Saúde e ouviu algumas mães que tiveram os filhos vacinados antes da chegada do imunizante adequado.

A vacina foi aplicada por uma técnica de enfermagem na zona rural. Em depoimento ao Ministério Público Federal ela alega que foi orientada a aplicar o imunizante nas crianças. A nota, a prefeitura negou.

A promotora de Justiça Fabiana Lobo garantiu que outras pessoas individuais e da gestão serão ouvidas no sentido de apurar as responsabilidades.

MaisPB

MaisTV

Sem água, moradores de Santa Rita fecham rodovia

GRANDE JOÃO PESSOA - 13/05/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas