João Pessoa, 13 de fevereiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
diretor do santa isabel

Médico Fernando Ramalho morre por Covid-19

Comentários:
publicado em 13/02/2021 às 22h34
atualizado em 14/02/2021 às 06h34
A- A+
Médico Fernando Ramalho morreu na noite deste sábado (13)

O médico Fernando Ramalho, diretor-geral do Hospital Santa Isabel, é mais uma vítima fatal de complicações da Covid-19. Cirurgião-geral, ele chegou a ser vacinado em janeiro, porém, teve o diagnóstico positivo para o novo coronavírus no início deste mês. Ele estava internado no Hospital da Unimed e sofreu um acidente vascular e não resistiu, na noite deste sábado.

O prefeito Cícero Lucena manifestou o seu pesar pela morte do médico e amigo, entre diversos profissionais da saúde que perderam a vida por conta da Covid-19. “Mais uma perda profundamente dolorida para todos nós! Faleceu neste sábado o meu grande amigo, médico paraibano Fernando Ramalho”, afirmou.

O prefeito lembra a origem e qualidades do médico, com quem teve sempre uma excelente relação. “Nascido em Diamante, meu bom amigo Fernando era um médico de coração grande e que dedicou a vida a cuidar das pessoas. Muito triste”, lamenta.

O vice-prefeito Leo Bezerra também enaltece as qualidades profissionais e humanas de Fernando Ramalho. “É mais um grande profissional que parte sob os aplausos de todos os paraibanos, que admiram o seu trabalho e sua forma de exercer a Medicina”, comentou.

O secretário Municipal de Saúde, Fábio Rocha, destacou o grande caráter e o profissionalismo do médico Fernando Ramalho, com quem teve uma trajetória de trabalho. “Fernando foi um grande profissional que dedicou a vida ao próximo e exerceu a Medicina com seriedade e humanidade”, enfatizou.

A secretária executiva da Saúde, Rossana Sá, fez reverência ao amigo e colega de trabalho, com quem teve diversas missões profissionais em benefício dos paraibanos. “Muito triste perder um amigo e uma figura humana ímpar, com profissionalismo inestimável”, disse emocionada.

O médico Fernando Ramalho tomou a primeira dose da vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan. Em seguida, sentiu os primeiros sintomas que evoluíram para o quadro de síndrome gripal, que resultou na sua morte neste sábado.

Por se tratar de um caso de morte por complicações da covid-19, o sepultamento deve ocorrer com a presença de poucos familiares e sem a realização de velório. As informações sobre quando e onde ocorrerá não foi divulgado.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!