João Pessoa, 26 de janeiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
luta contra covid-19

Fátima Bezerra relata choro de José Maranhão na UTI em São Paulo

Comentários:
publicado em 26/01/2021 às 17h00
atualizado em 26/01/2021 às 14h04
A- A+
Fátima Bezerra e José Maranhão — Foto: Reprodução

“(…) Volto a beijar e beijo de novo e recebo de volta, a mais sensível das respostas: uma lágrima desce do seu olho esquerdo e escorre sobre a sua face…”. O relato é da desembargadora de Justiça Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti, esposa do senador José Maranhão (MDB), internado em São Paulo com complicações da Covid-19.

No texto publicado nas redes sociais, a desembargadora revela um pouco da sua rotina no Hospital Vila Nova Star, onde está internado José Maranhão. Fátima Bezerra está acompanhada da filha Alice Maranhão. O estado de saúde do político é grave.

“(…) Só o seu olhar é o termômetro do dia. Vejo a perseverança ser irradiada com serenidade. Beijo as mãos e o rosto do meu amado. Volto a beijar e beijo de novo e recebo de volta, a mais sensível das respostas: uma lágrima desce do seu olho esquerdo e escorre sobre a sua face… Choro com você Meu Amor diante da impotência da medicina em nos tirar desse sofrimento…”, descreveu. 

José Maranhão foi diagnosticado com Covid-19 no dia 30 de novembro de 2020, logo após o segundo turno das eleições de João Pessoa. Também presidente do MDB na Paraíba, Maranhão participou ativamente da campanha eleitoral do radialista Nilvan Ferreira derrotado para Cícero Lucena.

Leia, abaixo, o depoimento completo da desembargadora Fátima Bezerra.

“Num frio corredor de um Hospital em São Paulo, passo pelas UTIs humanizadas e percebo novos ocupantes vítimas do Covid. Já vi famílias saírem em prantos e também em regozijos. Porém, alguns continuam na caminhada conosco e quando eventualmente os acompanhantes se encontram, trocamos orações e boas vibrações.

Entro no 1109 com o coração repleto de esperança.

Antes de me dirigir ao meu esposo, deitado em seu leito de luta, com trajes e armaduras de honrado cavaleiro, observo o olhar de minha filha Alicinha @alicinhamaranhao que há́ dois meses está́ nessa guerra contra o vírus ao lado do seu pai.

Só o seu olhar é o termômetro do dia. Vejo a perseverança ser irradiada com serenidade.

Beijo as mãos e o rosto do meu amado. Volto a beijar e beijo de novo e recebo de volta, a mais sensível das respostas: uma lágrima desce do seu olho esquerdo e escorre sobre a sua face…

Choro com você Meu Amor diante da impotência da medicina em nos tirar desse sofrimento…

Ela se aproxima de nós e me aponta os parâmetros, como um anjo iluminado, ajudando- me a recobrar a paz. Vamos vencer, minha mãe!

DES. MARIA DE FÁTIMA”.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!