João Pessoa, 07 de janeiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
na Capital

Secretário prega fim de ‘mi mi mi’ sobre Covid-19

Comentários:
publicado em 07/01/2021 às 09h01
atualizado em 07/01/2021 às 09h14
A- A+

O secretário de Saúde de João Pessoa pregou o fim do que chamou de ‘mi mi mi’ sobre a forma de lidar com os casos de Covid-19 na Capital. Em declarações concedidas nesta quarta-feira (06), o secretário criticou a exclusividade das UPAs para atendimento específico ao novo coronavírus e afirmou que é necessário acabar com o ‘mito’ sobre a doença.

“A vida tem que continuar com Covid ou sem Covid. Não é justo eu condenar pessoas com outras doenças crônicas a só pensar em Covid. É injusto uma UPA estar vazia o dia todo com dez potenciais portadores da doença. Nas UPAs teremos isolamento necessário para as pessoas que nos procurem e teremos a triagem inicial para colocar de um lado quem potencialmente pode ser Covid e quem pode não ser”, disse ao falar sobre a retirada da exclusividade para atendimento ao novo coronavírus nas unidades, em entrevista à TV Cabo Branco.

O secretário continuou com sua avaliação sobre a situação na cidade e avaliou que os acometidos pela doença são minoria. “Volto a repetir que 80% das pessoas têm Covid não têm nada. Esse ‘potencialmente’ de quem tem ou quem não tem é muita falta de lógica e muito ‘mi mi mi’, de se querer piorar o que já está ruim (…). Tem que acabar o mito.  Você cria o mito, cria a cultura do mito e pode morrer de tudo, menos de Covid. Aí você tem 100 morrendo de tudo e 10 morrendo de Covid. A conta está errada”, defendeu.

Ao comentar as declarações do secretário, o governador defendeu que as gestões possam dialogar. “O que precisa é a nossa capacidade de diálogo, de sentar na mesa e dizer claramente o que nós achamos, compreendemos e tomar decisões para a proteção da população”. Azevêdo lembrou que tem havido aumento no número de casos na Paraíba, tendo um retorno aos patamares do mês de agosto.

O prefeito Cícero Lucena (Progressistas) também comentou a fala do secretário evitando criticar o auxiliar. Cícero salientou as parcerias e o diálogo entre as equipes de saúde do Estado e da Prefeitura. “As duas equipes estão conversando em todas as etapas o que fazer e nós vamos fazer. A maior prova disso é que todos os atos sugeridos pelo governador foram devidamente acatados pela nossa gestão”.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!