João Pessoa, 28 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
hora H

Coronavírus: secretário vê excesso da Igreja

Comentários:
publicado em 28/02/2020 às 19h01
atualizado em 29/02/2020 às 05h31
A- A+
Secretário Geraldo Medeiros (Foto: Albemar Santos/MaisPB)

O secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, considerou desnecessária a recomendação da Igreja Católica na Paraíba aos fiéis para evitar o contato físico, como não dar as mãos durante o Pai Nosso, em razão do coronavírus. Para Medeiros, a medida cria pânico na população em meio a suspeita de casos da doença.

“Não recomendamos esse tipo de comportamento, até porque cria pânico na população, desconforto e quebra uma cultura já existente. Não vejo no momento a necessidade dessas medidas preventivas. Não temos no país transmissão interna. São casos importados de outros países que estão sendo dados como suspeitos, a maioria é vírus de uma gripe comum e não coronavírus”, afirmou Medeiros, em entrevista ao Hora H da Rede Mais de Rádio, transmitido em João Pessoa pela Rádio POP FM (89.3).

De acordo com o secretário, a população deve manter tranquilidade em relação as notícias sobre o coronavírus.

“Trata-se de uma virose da baixa letalidade (0,7%) fora da China. 90% dos pacientes cursam como uma gripe comum, podendo ser isolados em casa mesmo. Não há necessidade de ir as farmácias comprar máscaras, isso é totalmente desnecessário, o protocolo do Ministério da Saúde não contempla esse tipo de recomendação”, acrescentou.

MaisPB