João Pessoa, 17 de fevereiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Max Oliveira é graduando em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem passagens pelas principais emissoras de rádio de João Pessoa, onde atuou fazendo cobertura esportiva. Atualmente é comentarista e colunista do Mais PB.

Belo também pode atingir novo patamar?

Comentários:
publicado em 17/02/2020 às 16h22
A- A+

Não me recordo de nenhum clube paraibano entrar numa temporada com tanta força no mercado – com contratações de peso e negócios ousados no campo do marketing e da gestão esportiva.

Em menos de três meses o Botafogo sacudiu o futebol paraibano com as contratações de Léo Moura e do goleiro Felipe, além de revelar um namoro com o renomado treinador sueco Göran Eriksson – esse último viria para um projeto ligado às categorias de base do clube.

Esse movimento gera uma enorme expectativa em torno do tão sonhado acesso para a série B do futebol brasileiro, o que, indiscutivelmente, mudaria a fisionomia e o tamanho do clube.

Mas, antes de jogar a Série C, no segundo semestre, o Belo vai disputando o que está em jogo no momento – Campeonato Paraibano, Copa do Brasil e do Nordeste. Em todas o clube vai muito bem, assim como os negócios fora de campo.

E ainda que seja impossível prever o que vai acontecer no final do ano, é razoável crer que 2020 pode ser, de fato, o ano do Belo.

E uma coisa os torcedores botafoguenses já podem comemorar, que é a mudança de rumo.

Saem de cena casos de corrupção, com dirigentes punidos por prática de manipulação de resultados.

Entra em campo um Belo renovado.

A nova jogada, comandada pelo presidente Sérgio Meira, ainda que careça de um pouco mais de transparência – a exemplo do custo benefício da vinda dos medalhões e seus salários nada compatíveis com o padrão do pobre futebol paraibano -, já e digna de elogios.

Porque à medida que o Botafogo se afasta dos maus feitos do passado, do jogo baixo pelo qual teve que responder, o clube já se faz enxergar sob uma nova perspectiva, um novo prisma.

O de que está investindo para atingir (realmente) um novo patamar.