João Pessoa, 27 de setembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Rômulo Halysson Santos de Oliveira é advogado e analista político, graduando em economia pela UFPB, empreendedor cultural e escreve semanalmente coluna de análise política com o título “Olhares Líquidos”.

Para que serve o mandato de Daniela Ribeiro?

Comentários:
publicado em 27/09/2019 às 12h57
atualizado em 27/09/2019 às 13h13

Em 2018, Daniela Ribeiro obteve uma das mais emblemáticas vitórias daquelas eleições, se tornando a primeira mulher da história da Paraíba a ocupar uma das três cadeiras do estado no Senado Federal.

Como deputada estadual, sua atuação foi caracterizada por lutas importantes em defesa dos direitos das mulheres, pessoas com deficiência e dos municípios paraibanos. Como senadora, seu mandato se transformou numa usina de desgastes…

Exposta ao ridículo pelo jornalista Lauro Jardim, que denunciou o nepotismo na contratação de duas primas como assessoras do seu gabinete. Voltou ao noticiário nacional após solicitar ao Senado o reembolso de R$ 420,00 por um almoço pago em restaurante chic da cidade de Campina Grande. Algo muito fora do tolerável no Brasil atual.

Os vexames nos levam a questionar: afinal, para que serve o mandato da senadora Daniela Ribeiro?

A pergunta é importante porque, não bastassem as polêmicas, é crescente o numero de prefeitos que tem reclamado da incapacidade do seu mandato em direcionar recursos para os seus municípios.

Ontem, em um escritório de projetos aqui em João Pessoa, encontrei com alguns dos gestores que lhe emprestaram apoio, a fala é sobre arrependimento diante da inércia parlamentar.

Eleita para um mandato de oito anos, Daniela, acumulou no primeiro deles mais desgastes do que ações positivas. Espera-se que não deixe para corrigir o passo lá na frente, ou seja, às vésperas da eleição de 2026.

MaisPB

Leia Também