João Pessoa, 28 de abril de 2013 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
IMAGEM PREJUDICADA

Revolta do povo da Paraíba a Neymar pode prejudicar em 50% suas finanças

Comentários:
publicado em 28/04/2013 às 10h59
A- A+

Escolhido como principal garoto-propaganda nas ações ligadas à Copa de 2014, Neymar começa a ser tratado como vilão até por parte da torcida do Santos, é o que afirma o jornalista esportivo do Blog Uol, Perrone. Após as vaias em Belo Horizonte com a seleção, ele voltou a ser apupado por sua própria torcida neste sábado, contra o Palmeiras. O novo cenário gera incertezas no grandioso projeto de marketing construído em cima de sua imagem.

“De repente, o jogador que mais aparece nas propagandas de TV do país viu crescer a rejeição a ele”, afirmou o comunicador, lembrando o episódio ocorrido na Paraíba, quando ao chamar um jogador de “Paraíba” causou revolta entre os paraibanos.

“É natural que as marcas se retraiam num momento assim. Nenhuma marca quer escândalo, nenhuma quer se associar a algo ruim. Chamar os outros de Paraíba é preconceito. Se a marca puder não se envolver, não vai se envolver”, disse ao blog do comunicador o diretor da Nielesn Sports, Rafael Plastina, especializada em pesquisas de mercado.

“Não sei se o impacto disso vai ser direto, se ele logo terá 50% da sua receita de marketing cortada. Neymar deve ter cuidado com a maneira como age. Ele não teve respeito com a Paraíba e com os torcedores em geral quando disse estar nem aí para as vais em Belo Horizonte”, completou Plastina.

Ainda de acordo com o blog do Perrone, na opinião do diretor da empresa de pesquisas, o jogador terá problemas se alguma empresa nesse momento estiver negociando um contrato de patrocínio com ele.

“É caro usar o Neymar. O profissional que neste momento quer fechar um contrato com ele,vai ter dificuldade para convencer o chefe. Você acha que o cara vai querer se arriscar?”, disse o especialista. Para ele, independentemente das críticas, a imagem do santista ficou banalizada pelo número de comerciais que fez.
Já na opinião de Ricardo Hinrichsen, diretor da Golden Goal Sports Venture, empresa de gestão esportiva, é cedo para detectar danos à imagem de Neymar.

“Claro que não é bom ser vaiado, não importa a circunstância. Acho apenas, que no caso dele, pelo menos por enquanto, as consequências em termos de marketing são limitadas”, afirmou.

Ainda na matéria em seu blog, Perrone afirma ter telefonado para o pai de Neymar e para o agente Wagner Ribeiro, mas eles não atenderam ao celular.

“Patrocínio é algo especialmente importante para Neymar, pois a maior parte de seus rendimentos mensais é gerada pelos contratos de patrocínio”, afirma Perrone, que completa: “A situação atual coloca em risco o império publicitário construído pelo craque. Veja abaixo dados de pesquisa realizada pela Nielsen que confirmam a popularidade do santista. Em 2011 e 2012, ele foi o mais lembrado e admirado pelos entrevistados”.

Luis Alberto Guedes – MaisPB

com Blog do Perrone
 

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!