João Pessoa, 19 de junho de 2013 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
APOIO

Juninho sugere que seleção brasileira cante hino nacional de costas

Comentários:
publicado em 19/06/2013 às 13h04
A- A+

Mesmo atuando pelo New York Red Bull desde o início deste ano, o meio-campista Juninho Pernambucano segue atento ao cenário esportivo e político nacional. Em apoio aos movimentos de protesto que se estendem pelo Brasil, o experiente atleta, de 38 anos, sugeriu aos jogadores da Seleção que cantem o Hino de costas para bandeira no duelo com México, nesta quarta-feira, às 16 horas (de Brasília), no Castelão.

O jogador escreveu em sua conta no Facebook:

— Uma sugestão seria neste jogo de amanhã (quarta-feira), contra o México, todos cantarem o hino de costas para a bandeira e assim mostrariam que eles entendem que o futebol não é mais importante que o povo brasileiro. Seria um gesto de solidariedade em um momento de esperança de real mudança.

Em 2006, Juninho Pernambucano defendeu a equipe verde-amarela na Copa do Mundo, na Alemanha, e foi titular na derrota por 1 a 0 contra a França, nas quartas de final. O meio-campista chamou atenção ao chorar durante a execução do Hino Brasileiro, e foi um dos atletas mais emocionados antes do jogo.

— Isso não tiraria de nenhuma maneira o foco da partida, nem influenciaria a atuação da equipe e sim, dessa vez, seria uma cobrança mundial do tamanho da história da nossa seleção e uma contribuição a essa esperança.

Revelado para o futebol profissional pelo Sport, em 1991, Juninho atuou pela primeira vez pela seleção brasileira em 1999. O meio-campista atingiu seu auge sob comando do treinador Carlos Alberto Parreira, sendo campeão da Copa das Confederações de 2005 e participando da Copa do Mundo de 2006.

Blatter sobre os estádios do Brasil na Copa: "Já vi situações piores"


R7

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!