João Pessoa, 25 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
decisão judicial

Desembargador autoriza fim do racionamento de água

Comentários:
publicado em 25/08/2017 às 15h57
atualizado em 26/08/2017 às 05h23
A- A+
Desembargador Abraham Lincoln

O desembargador Abraham Lincoln autorizou o fim do racionamento em Campina Grande e outros 18 municípios abastecidos pelo açude de Boqueirão. A decisão do magistrado ocorreu nesta sexta-feira (25) em agravo de instrumento e derruba despacho da juíza Ana Carmem, que determinou a permanência do racionamento.

“Em face da motivação acima expendida, torno ineficaz a decisão ora agravada, até que a Justiça Federal decida sobre o interesse ministerial na demanda”, pontua o desembargador.

Ele destaca que a decisão do Governo em suspender o racionamento foi respaldada pela Agência Nacional das Águas (ANA) e ressalta o fato do Estado não ter sido intimado pela juíza antes de emitir a decisão.

“No caso em testilha, a concessão da tutela sem a intimação prévia dos entes estatais pode causar grave lesão ao interesse público concernente ao sistema de abastecimento d’água”, diz o desembargador em sua decisão.

Os autos serão encaminhados pela 2ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande para a Seção Judiciária da Justiça Federal de Campina Grande, para que o Juízo competente analise se há interesse do Ministério Público Federal.

Cagepa e Governo do Estado haviam anunciado a suspensão do racionamento para o próximo dia 26 de agosto. Mas, na decisão de 1º Grau, a magistrada determinou que o racionamento deverá ocorrer de forma mais branda, permitindo o fornecimento de água a toda zona abastecida pelo referido manancial, durante o final de semana, sob pena de multa.

MaisPB