João Pessoa, 09 de março de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

O presidente Michel Temer e o papel da mulher… Dele

Comentários:
publicado em 09/03/2017 às 09h43
atualizado em 09/03/2017 às 09h51

Diante do marido, Marcela ouve o marido reduzir seu papel no Dia da Mulher (Jorge William / Agência O Globo)

Nem todo orador, por mais experiente e preparado que seja, é bom de improviso. O presidente Michel Temer, apesar de larga convivência com as câmeras e solenidades oficiais, provou ontem que não deve se arriscar tanto.

Os deslizes que cometeu em seu discurso ao se referir às mulheres funcionaram como rastilho de pólvora, com reações pra lá de naturais contra um festival de bobagens verbalizado pela boca mais importante da hierarquia nacional.

Mas o que esperar do improviso de um governante improvisado como a solução menos ruim pós-impeachment de um governo deteriorado, antes de completar dois anos de eleito?

A visão de Temer sobre o papel da mulher na sociedade só não supera o ridículo do seu núcleo duro, formado por um Ministério que cai como dominó desgovernado, por escândalos e desajustes.

Na presença da primeira-dama, Temer limitou às mulheres o papel da educação doméstica e colaboradora da economia pela ‘capacidade’ de percepção das altas e baixas nos preços do supermercado.

Mas a fala presidencial não foi de todo desastrosa e para algo serviu. Só assim já dá para a Nação supor qual a verdadeira missão reservada por Temer à bela e recatada dona Marcela, além “do lar”.

Deve ser a ‘eficiente’ pesquisadora de campo a serviço da, nem tão eficiente, equipe econômica do Governo.

Brincadeira de criança
Se virar jurisprudência a imaturidade da oposição da Câmara de João Pessoa, que saiu do plenário por não reconhecer o cargo de um membro da Mesa (Lucas de Brito-vice-presidente) porque este aderiu, a coisa ficará ruim nos parlamentos onde as correntes mudam frequentemente. Quem confessou a motivação da desocupação ocorrida ontem foi o novato Léo Bezerra (PSB). Se a regra tivesse efeito retroativo, na Assembleia, por exemplo, o deputado Hervázio Bezerra (PSB), votado no palanque de Maranhão em 2010, seria boicotado pela bancada de Ricardo, da qual virou líder depois de uma adesão. Ou metade da atual Mesa da Assembleia, cujos integrantes trocaram de lado depois de 2014, não poderia nem ser ouvida.

BRASAS
*Tolerância – Ao que sinalizou ontem ao 60 Minutos – da Rede Arapuan de Rádios – o novo arcebispo, Dom Delson, não terá dificuldades com padres na política.

*Características – Pelos católicos de Campina Grande, Delson é retratado como um “pastor sério, dedicado, humilde e amigo”.

*Safari – Recém-casado, o deputado Wilson Filho (PTB) está em lua de mel na África.

*Carga total – PT da Paraíba se articulando para vitaminar a visita do ex-presidente Lula à Paraíba.

*Quarentena – Adriano Galdino (PSB), ex-presidente da Assembleia, tem optado pelo silêncio.

*Coro – Eduardo Nóbrega, maestro paraibano em intercâmbio na Universidade Yale (EUA), botou os alunos para cantar e dançar marchinhas do carnaval brasileiro.

FALA CANDINHA!
Nova Pós
Depois do que ouviu de Temer, Dona Candinha – já devidamente aposentada – ligou de Campina Grande para dizer que vai voltar à universidade para incrementar o currículo:
– Vou fazer um MBA na Feira da Prata!

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Quais forças políticas, além do PT, posarão com Lula durante a visita à Paraíba?

PONTO DE INTERROGAÇÃO
“O presidente Michel é muito mais do que palavras, são fato”. Da secretária de Políticas para Mulheres, Fátima Pelaes (foto), tentando amenizar o escorregão presidencial.

Leia Também