João Pessoa, 26 de julho de 2016 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Max Oliveira é graduando em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem passagens pelas principais emissoras de rádio de João Pessoa, onde atuou fazendo cobertura esportiva. Atualmente é comentarista e colunista do Mais PB.

Futebol

Reforço e munição no ataque do Belo

Comentários:
publicado em 26/07/2016 às 16h54

Rafalel-Oliveira

De ídolo a interrogação, o tempo passou e as coisas mudaram para o ex R9 do Botafogo, Rafael Oliveira. Anunciado nesta semana pela diretoria para a seqüência do time na temporada, o atacante vai ter que recomeçar do zero a sua trajetória no clube para reconquistar o carinho do torcedor.

O passado de gols e de atuações aguerridas com a camisa alvinegra ainda está fresco na memória do torcedor alvinegro, que vê a volta do atleta como grande reforço. No entanto, o posto de centroavante está ocupado pelo artilheiro da equipe na série C com 5 gols, Rodrigo Silva.

Uma dupla entre ídolo do passado e xodó do presente é um tanto quanto improvável, já que ambos os jogadores atuam dentro do mesmo espaço do campo – a grande área. E é dentro dela que a briga será travada. E promete ser acirrada, decidida pela contagem de gols.

Enquanto o faro de gol de Rodrigo Silva estiver apurado, terá a preferência do técnico e dos torcedores. Do banco, Rafael Oliveira vai esperar por uma oportunidade. A grande área será palco de uma disputa de artilheiros, o Botafogo terá munição até o fim do campeonato.

Leia Também