João Pessoa, 20 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Aprendizado

CMJP terá palesta sobre Orçamento Impositivo

Comentários:
publicado em 17/07/2017 às 13h55
atualizado em 17/07/2017 às 14h02
Câmara Municipal de João Pessoa

Imagine a oportunidade de debater o tema “Orçamento Impositivo” com um dos maiores estudiosos deste assunto no Brasil. Topa? O convite é do presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, Marcos Vinícius (PSDB), que está trazendo o diretor-executivo do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), Dr. Helder Rebouças para um evento na próxima segunda-feira (24) .O curso será realizado das 9h às 18h no auditório Ariano Suassuna, localizado na sede do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE/PB), no bairro do Jaguaribe e as inscrições são gratuitas.

Com doutorado pela Universidade de Brasília, cujo tema foi “a impositividade das emendas parlamentares ao orçamento à luz do princípio constitucional do planejamento público”, Dr. Helder é um dos nomes confirmados para o curso “Orçamento Público Municipal e a Constituição Federal”, promovido pela Câmara Municipal de João Pessoa, por meio da Escola do Legislativa, e do Senado Federal, através do Interlegis.

Novidade recente em João Pessoa, o “Orçamento Impositivo”, chamado na capital paraibana de “Emenda Cidadã”, vem gerando debates em todo país. “ Estarei em João Pessoa falando sobre a recente previsão constitucional de que as emendas ao orçamento na área de saúde seriam impositivas. Ou seja, seriam obrigatoriamente executadas pelo Executivo”, esclareceu. “Hoje há um grande debate sobre este tema nos municípios do Brasil e as câmaras vêm tentando saber se esta regra vale também para os municípios”, explicou Dr. Helder.

Para o presidente da Câmara, a oportunidade dos parlamentares paraibanos ouvirem um dos maiores nomes do país em se tratando de Orçamento Impositivo é única. “Será um momento em que os homens e mulheres que compõem o Poder Legislativo nos municípios da Paraíba terão oportunidade de conhecer mais sobre um instrumento poderoso de controle e Justiça Social, já que o vereador é o representante do povo nas cidades e uma emenda de um parlamentar passa a ganhar o contorno da vontade popular saindo de fato do papel”, explicou.

O Diretor do ILB registrou ainda que começou a estudar o assunto há 15 anos. “Meu orientador foi o ministro Gilmar Mendes. Na época o Estado de Rondônia tinha a previsão legal de que as emendas apresentadas pelos deputados estaduais eram impositivas. Quando mudou o governador, o chefe do Executivo resolveu levar o assunto para o STF e este se tornou meu trabalho de doutorado” comentou.

As inscrições já podem ser feitas pelo site do Interlegis ou no dia do evento, caso restem vagas.As informações também podem ser obtidas na Escola do Legislativo de João Pessoa pelo e-mail escoladolegislativo@cmjp.pb.gov.br ou telefone (83) 3218-6309; 3218-6382.

MaisPB

Leia Também