João Pessoa, 23 de outubro de 2023 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
saúde animal

Câncer de mama é o tipo mais comum em cadelas e 3º em gatas

Comentários: 0
publicado em 23/10/2023 às 11h34

Câncer de mama é o tipo mais comum da doença em cadelas – representando cerca 50% dos casos – e o terceiro em gatas (10% a 12% do total). A proporção de neoplasias malignas é menor em cadelas. Estima-se que cerca de 30% a 50% dos tumores mamários em cadeias sejam malignos, em gatas esse percentual pode chegar a até 80%.

Neste Outubro Rosa, o Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba (CRMV-PB) faz um alerta sobre a doença e destaca que o diagnóstico e o tratamento precoce da lesão ainda é a melhor maneira de proporcionar um prognóstico e, para algumas pacientes, a possibilidade de cura do tumor.

Segundo o médico-veterinário, conselheiro do CRMV-PB Altamir Costa, o exame periódico das mamas em gatas e cadelas é importantíssimo para o diagnóstico precoce das patologias mamárias. “Os nódulos de mama são muito frequentes em cadelas e gatas, principalmente em animais não castrados e com mais de 6 anos de vida”, destacou.

De acordo com o médico-veterinário, o diagnóstico precoce torna o tratamento menos agressivo e mais rápido. “É importante sempre que possível tirar um tempinho para fazer essa avaliação nos filhotes peludos. Também é essencial manter visitas periódicas ao veterinário, para o acompanhamento mais adequado de seus animais”, frisou.

Apesar de não ser muito comum, machos também podem desenvolver o câncer de mama. A doença acomete, no geral, animais mais velhos (com cerca de 10 anos de idade), principalmente os que não foram castrados ou foram castrados tardiamente. Pets com sobrepeso e idade avançada também têm mais tendência a desenvolver o câncer.

Sintomas – Os sintomas podem variar dependendo do caso, porém os mais comuns são: dores, falta de apetite, nódulos inchados, vômitos e feridas na região mamária. Ao identificar alguns desses sintomas, o pet deve ser levado imediatamente ao médico-veterinário.

Prevenção – A principal forma de prevenir a neoplasia é com a castração do animal nos primeiros cios. Ela reduz a probabilidade de aparecem tumores. A visita semestral ao veterinário é outra medida essencial. O check-up pode ajudar no diagnóstico precoce da doença, o que possibilita o melhor resultado do tratamento, maior chance de cura e recuperação.

Fontes – Os dados são dos estudos ‘Comparative pathology of mammary gland cancers in domestic and wild animals’ e ‘Surgical approaches to cat breast cancer (Mammary tumori, their treatment and management at Richmond Crawford Veterinary Hospital Karachi (RCVH), Sindh, Pakistan’.

MaisPB