João Pessoa, 25 de maio de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Graduado em Jornalismo, Yago Fernandes é um “pitaqueiro” sobre a vida, relações humanas e um apaixonado pela comunicação. É mestre de cerimônias e tem experiência com palestras e oficinas de Oratória. Atualmente, também é assessor de comunicação.

Inferioridade generalizada

Comentários:
publicado em 25/05/2022 às 10h00
A- A+

Há muita gente metida por aí. Quem costuma andar entre os demais achando que é alguma coisa, não é nada ou é muito pouco. Não há “pecado” termos ciência de nossas potencialidades, mas é preciso cautela. 

Sabemos que há, sempre haverá, alguém melhor do que nós. Quem não pensar assim pode colocar em sua testa o símbolo da boçalidade. Aliás, o sentimento de inferioridade é inerente ao ser humano, vem desse sentimento o queixo erguido, a prepotência de muitas pessoas. Elas se defendem mentindo a elas mesmas, não se garantem como gostariam.

Aposto um cafezinho que você já entrou na sala de alguém e se sentiu inferior, pisando em ovos. O curioso, e poucos deduzem isso, é que a pessoa que está “atrás da mesa” também não se garante, ela pode arrotar mais alto à sua frente, mas só o fará para acalmar-se, é um processo quase inconsciente.

Sair da zona de conforto, correr atrás de competência, do fazer bem feito e até melhor que o vizinho… é uma possibilidade de todos. Respirar sobre esta terra é comparar-se. Mas como disse, esse sentimento é a mola que nos joga para cima, desde que tenhamos aguda consciência dele e partamos para a ação.

Sentir-se inferior pode ser a porta escancarada para nosso crescimento… Ou, afundarmos ainda mais nos queixumes.

Sem conteúdo 

Você para e ouve a programação do radiojornalismo paraibano e fica pasmo com o conteúdo chulo da maior parte das emissoras: só falam de política. Não aquela política de ideias, democrática, não, mas a política partidária, beneficiando fulano, sicrano… Ah, não posso deixar de falar do beltrano. Um verdadeiro horror aos tímpanos. Ora, mas se gera audiência (das cabeças toscas, evidentemente), e poderosos estão por trás faturando, então está tudo bem. Será mesmo? Pobre rádio…

Território de ninguém 

Falando em político – politicagem –, teremos eleições neste ano. “— Que saco, já estou sentindo raiva quando for sair de casa e votar!” Dizem boa parte dos brasileiros. Bem, mas o que quero dizer é que estão alertando a partir de agora sobre as notícias falsas – conteúdo que vai ganhar mais força quando a campanha eleitoral se aproximar. O bicho vai pegar! 

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Governador entrega mais de 100 ônibus para transporte escolar

EDUCAÇÃO - 01/07/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas