João Pessoa, 03 de março de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
após tuite

Deputados federais pedem a prisão de Danilo Gentili

Comentários:
publicado em 03/03/2021 às 09h07
atualizado em 03/03/2021 às 06h08
A- A+

Uma ação da Procuradoria Parlamentar da Câmara dos Deputados contra o apresentador do SBT, Danilo Gentili, 41, foi protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (2). O argumento é que o apresentador divulgou discursos de ódio em relação a membros da Casa nas redes sociais.

Gentili sugeriu, em publicação no Twitter, que a população “entrasse” no Congresso e “socasse todo deputado que estivesse discutindo a PEC de imunidade parlamentar naquele momento”.

A Câmara dos Deputados peticionou a notícia crime junto ao STF pedindo a prisão em flagrante de Gentili. A ideia é que o apresentador seja detido com base nos mesmos princípios contitucionais que motivaram a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL – RJ), após um vídeo com ataques aos ministros da corte e a defesa ao AI-5 (Ato Institucional nº 5).

De acordo com a assessoria de imprensa do STF, a ação vai ter tramitação normal. Ela ainda vai ser distribuída para um dos ministros da corte e depois instruída, ou seja, entrará na fase de coleta de provas e depoimentos, entre outros. Não há prazo para que a ação seja analisada.

Nas redes sociais, onde a postagem que gerou a ação não está mais dispoível, Gentili afirmou ter sido mal interpretado em publicação feita no dia 1º. “Eu fiz um tuíte que foi alvo de justas críticas por alguns deputados”, admitiu. “Quem me segue sabe que sempre defendi as instituições. Aliás, minha briga com bolsonaristas foi justamente pelo fato de eu ser contrário aos pedidos criminosos de fechamento do STF e do Congresso.”

Com informações da Folha de São Paulo

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!