João Pessoa, 11 de janeiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
crise na saúde

Bolsonaro é aconselhado a exonerar Pazuello

Comentários:
publicado em 11/01/2021 às 08h40
atualizado em 11/01/2021 às 05h42
A- A+
Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro estaria sendo aconselhado a exonerar o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por conta do atraso na aquisição das vacinas contra a Covid-19. O presidente teria sido abordado por auxiliares e conselheiros com sugestão de nomes para o lugar do atual ministro, segundo a coluna Radar.

Bolsonaro, mesmo insatisfeito com a situação e pressionando o auxiliar, descartou a troca de ministro agora. Na avaliação do presidente, não dá para abrir uma nova crise na Saúde sem que a primeira vacina seja finalmente aplicada no braço de um brasileiro em território nacional.

Sinal de como o clima anda pesado no governo para o lado de Pazuello, o pronunciamento da semana passada, completamente irrelevante, foi visto no governo como uma retaliação ao general. Se o Brasil já tivesse doses de vacina para distribuir aos estados, Bolsonaro teria feito o pronunciamento ocorrido na quarta. Como a situação era feia, falou o “culpado”: Pazuello.

O general foi para a televisão não para informar algo útil, mas para pregar a sua imagem na crise e tentar retirar um pouco o peso sobre Bolsonaro — como se isso fosse possível.

Com informações da Coluna Radar/Veja

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!