João Pessoa, 06 de janeiro de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
diagnóstico

Prefeito aponta obras paradas e falta de recursos empenhados na Capital

Comentários:
publicado em 06/01/2021 às 13h56
atualizado em 06/01/2021 às 12h31
A- A+

O prefeito Cícero Lucena (Progressistas) informou que tem encontrado obras paradas em João Pessoa e que a Secretaria de Infraestrutura está fazendo o levantamento dos números para apresentar ao gestor. A declaração ocorreu durante visita à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz das Armas, nesta quarta-feira (6), na qual Cícero reforçou o atendimento misto das unidades na Capital, retirando a exclusividade da Covid-19.

Desde a segunda-feira, o prefeito tem visto de perto as necessidades de equipamentos públicos municipais. A área da saúde tem sido uma das mais cobradas pela população, devidos à exposição do problemas e deficiências com a ocorrência da pandemia de coronavírus. Entretanto, Cícero chamou a atenção para casos como a ordem de serviço que foi assinada no final do ano passado para a reforma e melhoria da estrutura do Complexo Hospitalar de Mangabeira Governador Tarcísio Burity (Ortotrauma), cujo investimento é de cerca de R$ 2,8 milhões.

“Encontrei o Trauminha com empenho de apenas R$ 100 mil e vamos ter que, de forma verdadeira, colocar o dinheiro para que a reforma seja feita”, disse. Sobre as demais obras, o gestor informou que a Secretaria de Infraestrutura iniciou o diagnóstico. “Cada obra tem o seu detalhe. Às vezes a obra está parada por cancelamento de contrato, ou porque a construtora não está correspondendo, e todas as obras nós temos uma meta que é fazer com que seja bem feita e atenda o objetivo de servir à população”.

Apesar disso, Cícero informou que não pretende ficar apontando erros do passado. “O meu compromisso é resolver o problema e olhar para o futuro. Se tem alguma irregularidade, que as pessoas competentes e órgãos de fiscalização cumpram seu papel e nós vamos cuidar das pessoas como estamos fazendo”, garantiu. Entre as obras paradas, segundo o gestor, estão a do Terminal do Valentina e de reformas em cerca de 40 escolas municipais.

Volta às aulas

Em relação ao retorno das aulas, o prefeito avaliou que os números que estão sendo ofertados hoje dariam condições para pensar o planejamento de reabertura das escolas. “Uma coisa é nas escolas particulares, que precisam se planejar e cumprir o protocolo de higienização usando as tecnologia do ensino a distância. Nas escolas municipais também vamos editar os protocolos primeiro e retomar de forma remota, depois a presencial, mas a nossa matrícula já começa no dia 11”, assegurou.

Veja vídeo 

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!