João Pessoa, 21 de outubro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
vacina contra covid-19

SP cobra que Ministério ‘honre compromisso’

Comentários:
publicado em 21/10/2020 às 17h48
atualizado em 21/10/2020 às 16h49
A- A+

O governo de São Paulo defendeu, em nota, nesta quarta-feira (21) que o Ministério da Saúde “honre o compromisso assumido publicamente” e mantenha a intenção de compra de 46 milhões de doses da Coronavac, a vacina contra a Covid-19 testada pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac.

Ontem, o Ministério anunciou a compra das 46 milhões doses em reunião com governadores. Já nesta quarta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que estava impondo sua autoridade e determinando o cancelamento da negociação.

Bolsonaro alegou que a Coronavac não tem comprovação científica de sua segurança e eficácia. Até o momento, não há nenhuma vacina contra a Covid-19 que tenha sido devidamente aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), apesar de o governo federal já ter investido em outros possíveis imunizantes.

Leia, abaixo, a nota completa: 

A Secretaria de Estado da Saúde e o Instituto Butantan recebem com surpresa e indignação a declaração do Governo Federal.

A postura de uma parte da União vai na contramão de todos os avanços conquistados até aqui nas negociações por representantes por ele escolhidos para o Ministério da Saúde com autoridades dos Governos Estaduais de SP e do Brasil. Com destaque para reuniões, inclusive presenciais, em Brasília, com participação do Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, com o Ministro Eduardo Pazuello e seus assessores especiais. A CoronaVac, aliás, demonstra-se mais segura em comparação a outras vacinas em teste para COVID-19, e apresenta menor percentual de efeitos colaterais nos resultados obtidos até o momento.

O compromisso do Governo do Estado de SP é disponibilizar aos brasileiros uma vacina comprovadamente segura, após a conclusão de todos os estudos clínicos e as devidas aprovações nos órgãos regulatórios, como a Anvisa. Assim, espera que o Ministério da Saúde honre o compromisso assumido publicamente ontem (20) com 24 Estados, adquira o imunizante, e garanta uma vacinação gratuita, segura e eficaz para proteger a população.

O próprio Ministro afirmou, ontem, que “A vacina do Butantan será a vacina brasileira. Nós já fizemos uma carta em resposta ao ofício do Butantan e essa carta, ela é o compromisso da aquisição dessas vacinas”. A frase é clara e sequer dá margem para interpretações divergentes, sendo descabida a afirmação do Ministério de que houve “uma interpretação equivocada”. É evidente que qualquer aplicação requer aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e todos os esforços para celeridade em todos esses processos estão sendo empregados para que a população tenha acesso o mais rápido possível a uma vacina segura e eficaz. O Governo de SP deseja também que o Governo Federal compreenda que salvar vidas é a missão máxima de qualquer gestor público responsável.

Comentários

Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!