João Pessoa, 10 de abril de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
personalizados

Animais do Parque da Bica recebem ‘ovos de Páscoa’

Comentários:
publicado em 10/04/2020 às 09h08
A- A+

O Parque da Bica sempre promove com os animais acolhidos comemorações das datas festivas do calendário anual. E este ano não está sendo diferente. Mesmo com as restrições do isolamento social, por causa do novo Coronavírus, os técnicos da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) que trabalham na Bica, seguiram com a tradição e mantiveram a decoração de Páscoa dos recintos. Nesse período a Bica está fechada, com parte de seus profissionais trabalhando de forma presencial, no sistema de rodízio em horário corrido, e outros trabalhando de casa, no sistema home office, obedecendo as normas de isolamento e proteção da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ecólogo Kleber Filho confeccionou os moldes de ovos de Páscoa personalizados, trabalhando em casa. Ele usou balões, papel, cola artesanal e tinta guache atóxica. Kleber destacou que “a celebração, com enriquecimento ambiental, faz parte das atividades desenvolvidas normalmente pelo Parque e têm como objetivo melhorar a qualidade de vida dos animais que vivem no zoológico”.

Kleber Filho disse ainda que a ação é diferenciada da rotina diária, onde a dieta está facilmente disponível e é oferecida já cortada e servida em bandejas. “Nessa prática os bichos são motivados a ‘caçar’ os alimentos como fazem na natureza. Oferecemos os alimentos com caracterização de figuras alusivas a data, neste caso, moldes em formato de ovos personalizados, onde introduzimos a combinação de feno com frutas, feno com carne ou feno com frutas e carnes, para aguçar os sentidos dos animais e desafiá-los a procurar o alimento, para, desta forma, comemorar junto com eles, a Páscoa”, concluiu.

Thiago Nery, médico veterinário da Bica, esclareceu que o enriquecimento ambiental, seja com alimento ou em forma de instalação, tem o intuito de manter o bem-estar animal, através de estímulos que proporcionam benefícios para a saúde física e mental. “Um entretenimento sensorial que aciona os sentidos auditivo, olfativo, como o ato de farejar, o visual, quando incentiva a capacidade de explorar melhor o espaço do recinto, o cognitivo, quando estimulamos os animais a resolver pequenos problemas ou provocando o instinto de investigação na busca pelo alimento, além do muscular, quando incita o comportamento natural da espécie no ato da caça. É também uma oportunidade de incentivar os tratadores dos animais, para que eles observem como anda a natureza fisiológica e comportamental dos bichos”, disse.

As atividades de enriquecimento nutricional são muito importantes para motivar o instinto dos animais acolhidos. O diretor da Bica, Jair Azevedo, destacou que “as datas comemorativas estimulam esse momento e também demonstram todo carinho e cuidado que a equipe do zoológico tem para com animais mantidos no Parque, afinal, eles também merecem uma Páscoa feliz”, concluiu.

O Parque Zoobotânico Arruda Câmara é ligado à Secretaria de Meio Ambiente (Semam) e tem tradição no acolhimento dos bichinhos vítimas de maus-tratos e do tráfico de animais. Atualmente, o Parque da Bica abriga 400 animais entre mamíferos, aves e répteis.

MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!