João Pessoa, 13 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
DEBATE

Sindicato pede cortes de privilégios no TJPB

Comentários:
publicado em 13/09/2017 às 10h46
atualizado em 13/09/2017 às 10h38
A- A+

O presidente do Sindicato dos Servidores do Judiciário da Paraíba, João Ramalho, se posicionou, nesta quarta-feira (13), contrário ao fechamento de comarcas no Estado.

De acordo com João Ramalho, o fechamento das comarcas prejudicará tanto os servidores do Poder Judiciário quanto a sociedade.

“Não pode extinguir 15 comarcas através de resolução porque elas foram criadas através de projeto de lei que foram enviados a Assembleia. É inconstitucional”, afirmou.

João Ramalho defendeu que o Judiciário corte os gastos desnecessários e privilégios, e assessores no sentido de reduzir as despesas.

“Fizemos um cálculo que cada gabinete de desembargador tem 11 assessores e se fosse reduzido a 1 daria uma economia R$ 2 milhões no ano. Deveria também cortar o auxílio moradia que dá quase R$ 10 milhões por ano, as férias dos magistrados e as diárias e não reduzir as comarcas. Devemos é aumentar o número de comarcas”, sustentou.

O fechamento das comarcas foi debatido em sessão especial hoje na Assembleia Legislativa.

Veja no vídeo:

Roberto Targino e Bruno Lira – MaisPB

MaisTV

“Nordeste não é problema, é solução”, diz João Dória

AGENDA NA PARAÍBA - 23/10/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas