João Pessoa, 27 de maio de 2016 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Nota

OAB-PB repudia estupro de adolescente no Rio de Janeiro

Comentários:
publicado em 27/05/2016 às 13h00
atualizado em 27/05/2016 às 13h01

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba (OAB-PB), publicou nesta sexta-feira (27) nota de repúdio ao estupro de uma adolescente por mais de 30 homens no Rio de Janeiro. O presidente da Ordem, Paulo Maia, destaca posicionamento contra toda forma de machismo existente por incompatível com uma sociedade igualitária para homens e mulheres.

Confira a nota:

“A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba (OAB-PB), vem a público manifestar seu repúdio contra o bárbaro, absurdo e repugnante estupro coletivo praticado por aproximadamente 30 homens contra uma adolescente de 16 anos, numa comunidade da Zona Oeste do Rio de Janeiro, no último sábado (21). Percebemos que a banalização do mal, nos moldes do que foi sentido e descrito por Hannah Arendt, em que o comportamento das pessoas e do estado se torna insensível ao que acontece com o outro, pura e simplesmente, não só se instalou em nossa sociedade, mas dá nítidos sinais de ampliação.

Nada justifica o estupro e sua ocorrência exige não só repugná-lo publicamente como também assumir forte oposição à sua cultura, visto que no Brasil uma mulher é estuprada a cada 11 minutos, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública fornecidos no final de 2015. A OAB PB se ombreia aos que promovem a defesa das maiores vítimas do estupro, as mulheres, se postando contra toda forma de machismo existente porque incompatível com uma sociedade igualitária para homens e mulheres.

Encampamos as propostas da ONU Mulheres Brasil, de que seja incorporada a perspectiva de gênero na investigação, processo e julgamento de casos similares, para acesso à Justiça e reparação às vítimas, garantir e fortalecer a rede de atendimento a mulheres em situação de violência, de políticas para as mulheres e profissionais especializados em gênero nas esferas governamentais.

Sejamos construtores de uma sociedade de paz e de uma cultura de paz. Que o respeito pelo ser humano seja a principal política pública do nosso Estado e em cada um de nós nossa principal motivação de vida”.

Paulo Antonio Maia e Silva

Presidente da OAB-PB

Wigne Nadjare Vieira

Presidente da Comissão de Direitos Humanos

Katiele Maruques da Silva

Presidente da Comissão de Combate a Violência e Impunidade Contra a Mulher

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também